Kerouac – Yves Buin

Kerouac – Yves Buin

Em 1957, com a publicação de On the road, nascia um clássico e uma estrela. Esse astro era Jack Kerouac (1922-1969), subitamente catapultado para a fama, ao panteão dos grandes escritores norte-americanos. A América nunca mais seria a mesma. Kerouac subverteu a ordem social do país, alterou para sempre o imaginário relativo a viagens, deu um novo status aos marginais e aos vagabundos, e, com tudo isso, cristalizou uma ânsia existencial que o Estados Unidos exportariam para o mundo inteiro. Sua obra espelha o percurso desse anjo caído, sempre dividido entre a solidão e o desespero, entre o êxtase e o júbilo, permanentemente numa busca divina – pois escrever era, para ele, uma prece dirigida a Deus.

Kerouac – Yves BuinEm 1957, com a publicação de On the road, nascia um clássico e uma estrela. Esse astro era Jack Kerouac (1922-1969), subitamente catapultado para a fama, ao panteão dos grandes escritores norte-americanos. A América nunca mais seria a mesma. Kerouac subverteu a ordem social do país, alterou para sempre o imaginário relativo a viagens, deu um novo status aos marginais e aos vagabundos, e, com tudo isso, cristalizou uma ânsia existencial que o Estados Unidos exportariam para o mundo inteiro. Sua obra espelha o percurso desse anjo caído, sempre dividido entre a solidão e o desespero, entre o êxtase e o júbilo, permanentemente numa busca divina – pois escrever era, para ele, uma prece dirigida a Deus.