Jovens de um Novo Tempo, Despertai! – Kenzaburo Oe

Jovens de um Novo Tempo, Despertai! – Kenzaburo Oe

Um escritor decide escrever um manual de definições do mundo, da sociedade e do ser humano, com explicações para todas as coisas existentes. A tarefa ambiciosa e planejada como um legado para Iiyo, seu filho autista. A partir de conceitos que o adolescente se mostra incapaz de apreender, o escritor inicia um roteiro afetivo de definições interligadas por associações oníricas, metafóricas e biográficas. O empreendimento didático do pretenso mestre logo se transforma num aprendizado sobre a natureza da vida. No caminho que leva a essência das coisas, o escritor se vale das indicações do poeta William Blake, cujos versos profetizam episódios significativos de sua vida e de sua relação com Iiyo, cuja potencia criativa vai se revelando de modo inesperado. A viagem norteada por Blake se estende pelas sete ficções que compõem este livro híbrido, misto de conto, ensaio, poesia e romance. Publicado em periódicos japoneses entre julho de 1982 e junho de 1983, Jovens de um novo tempo, despertai! e uma invocação corajosa a travessia dos mares difíceis da morte, do sofrimento e do amor. Kenzaburo Oe nasceu num povoado na ilha de Shikoku, no Japao, em 1935. Descendente de uma linhagem de samurais, estreou na ficção com um conto que lhe rendeu o cobiçado premio Akutagawa. Em 1963, o nascimento de seu primeiro filho com uma grave deficiência deflagrou uma crise, encenada no romance Uma questão pessoal. Recebeu o premio Tanizaki, em 1967, e o premio Nobel de literatura, em 1994.

Um escritor decide escrever um manual de definições do mundo, da sociedade e do ser humano, com explicações para todas as coisas existentes. A tarefa ambiciosa e planejada como um legado para Iiyo, seu filho autista. A partir de conceitos que o adolescente se mostra incapaz de apreender, o escritor inicia um roteiro afetivo de definições interligadas por associações oníricas, metafóricas e biográficas. O empreendimento didático do pretenso mestre logo se transforma num aprendizado sobre a natureza da vida. No caminho que leva a essência das coisas, o escritor se vale das indicações do poeta William Blake, cujos versos profetizam episódios significativos de sua vida e de sua relação com Iiyo, cuja potencia criativa vai se revelando de modo inesperado. A viagem norteada por Blake se estende pelas sete ficções que compõem este livro híbrido, misto de conto, ensaio, poesia e romance. Publicado em periódicos japoneses entre julho de 1982 e junho de 1983, Jovens de um novo tempo, despertai! e uma invocação corajosa a travessia dos mares difíceis da morte, do sofrimento e do amor. Kenzaburo Oe nasceu num povoado na ilha de Shikoku, no Japão, em 1935. Descendente de uma linhagem de samurais, estreou na ficção com um conto que lhe rendeu o cobiçado premio Akutagawa. Em 1963, o nascimento de seu primeiro filho com uma grave deficiência deflagrou uma crise, encenada no romance Uma questão pessoal. Recebeu o premio Tanizaki, em 1967, e o premio Nobel de literatura, em 1994.

1 comentário em “Jovens de um Novo Tempo, Despertai! – Kenzaburo OeAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *