José – Carlos Drummond de Andrade

José – Carlos Drummond de Andrade

Produzida especialmente para assinalar a homenagem a Drummond na próxima Flip, em julho, esta edição de José é especial por diversos motivos. Em primeiro lugar, é a primeira vez que o livro, publicado originalmente em 1942 — incluído em Poesias, pela editora José Olympio —, aparece num volume separado. São apenas doze poemas, e dos mais representativos da obra do poeta mineiro, como “Edifício Esplendor”, “O lutador” e “Viagem na família”. Sem falar, é claro, do poema que empresta título ao livro, e que se tornaria, graças ao seu verso inicial (“E agora, José?”), uma frase-emblema na vida de todos os brasileiros. Repetido, parodiado e homenageado em outros poemas, reportagens, peças publicitárias e slogans políticos, o verso de Drummond penetrou rapidamente no espírito brasileiro, quase a ponto de muitos sequer desconfiarem que fazem parte de um poema do nosso modernismo.

Produzida especialmente para assinalar a homenagem a Drummond na próxima Flip, em julho, esta edição de José é especial por diversos motivos. Em primeiro lugar, é a primeira vez que o livro, publicado originalmente em 1942 — incluído em Poesias, pela editora José Olympio —, aparece num volume separado. São apenas doze poemas, e dos mais representativos da obra do poeta mineiro, como “Edifício Esplendor”, “O lutador” e “Viagem na família”. Sem falar, é claro, do poema que empresta título ao livro, e que se tornaria, graças ao seu verso inicial (“E agora, José?”), uma frase-emblema na vida de todos os brasileiros. Repetido, parodiado e homenageado em outros poemas, reportagens, peças publicitárias e slogans políticos, o verso de Drummond penetrou rapidamente no espírito brasileiro, quase a ponto de muitos sequer desconfiarem que fazem parte de um poema do nosso modernismo.

 

1 comentário em “José – Carlos Drummond de AndradeAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *