Jerusalém – Gonçalo M. Tavares

Jerusalém – Gonçalo M. Tavares

O médico Theodor Busbeck anda empenhado em descobrir se o horror está aumentando ou diminuindo ao longo da História. Ele pretende traçar um gráfico para prever novos massacres.
Mylia, sua ex-mulher, tem a capacidade de ver a alma e sofre de uma dor lancinante no ventre. Acabou internada num hospício pelo próprio marido, e ali se relaciona com o interno Ernst.
Gomperz, diretor do hospício, mantém uma amizade ambígua com Theodor e desperta cada vez mais ódio em seus pacientes. Kaas tem as pernas magras e problemas de dicção. Hanna é uma prostituta que vive com Hinnerk, um ex-combatente que atemoriza as crianças do bairro.
Tratando de relações de dominação, desejo, repulsa e agressividade, Jerusalém costura a vida desses personagens em direção a um desenlace violento e inesperado. Ocupados em compreender e lidar com os limites da sanidade, todos se sentem acossados por um perigo sem nome.
Num estilo seco e desconcertante, Jerusalém aponta para as dimensões pessoais e coletivas do terror e expõe a capacidade humana de vigiar, oprimir e torturar – às vezes em dimensões hiperbólicas.
O livro faz parte da tetralogia O Reino, que inclui Um homem: Klaus Klump, Aprender a rezar na Era da Técnica e A máquina de Joseph Walser. Recebeu três dos prêmios mais importantes da literatura em língua portuguesa: o Ler/Millenium 2004, o José Saramago 2005 e o Portugal Telecom 2007.

O médico Theodor Busbeck anda empenhado em descobrir se o horror está aumentando ou diminuindo ao longo da História. Ele pretende traçar um gráfico para prever novos massacres.
Mylia, sua ex-mulher, tem a capacidade de ver a alma e sofre de uma dor lancinante no ventre. Acabou internada num hospício pelo próprio marido, e ali se relaciona com o interno Ernst.
Gomperz, diretor do hospício, mantém uma amizade ambígua com Theodor e desperta cada vez mais ódio em seus pacientes. Kaas tem as pernas magras e problemas de dicção. Hanna é uma prostituta que vive com Hinnerk, um ex-combatente que atemoriza as crianças do bairro.
Tratando de relações de dominação, desejo, repulsa e agressividade, Jerusalém costura a vida desses personagens em direção a um desenlace violento e inesperado. Ocupados em compreender e lidar com os limites da sanidade, todos se sentem acossados por um perigo sem nome.
Num estilo seco e desconcertante, Jerusalém aponta para as dimensões pessoais e coletivas do terror e expõe a capacidade humana de vigiar, oprimir e torturar – às vezes em dimensões hiperbólicas.
O livro faz parte da tetralogia O Reino, que inclui Um homem: Klaus Klump, Aprender a rezar na Era da Técnica e A máquina de Joseph Walser. Recebeu três dos prêmios mais importantes da literatura em língua portuguesa: o Ler/Millenium 2004, o José Saramago 2005 e o Portugal Telecom 2007.

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Faça sua assinatura clicando aqui

1 comentário em “Jerusalém – Gonçalo M. TavaresAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *