Jangadas – Márcio Noal

Compartilhe:

Localizada no árido sertão nordestino, Jangadas é uma cidade onde nada parece acontecer. Desde que os veios de magnetita secaram e, em consequência disso, secou o fluxo migratório de ambiciosos forasteiros, a cidade mergulhara numa espécie de torpor, só quebrado pelas fofocas e as maledicências de seus habitantes.

Tudo começa a mudar quando um dia o poeta Sallim é preso acusado do assassinato do açougueiro Ataídes, um negro judeu descendente de alemão (uma das muitas bizarrices do enredo). O inquérito é conduzido pelo poderoso Floriano Costa e Aguiar, que, além de delegado, acumula os cargos de prefeito, vice-prefeito, delegado, presidente da Câmara dos vereadores e mesário eleitoral… Para auxiliá-lo na investigação, é trazido de Codó, onde fazia um estudo sobre a macumba, o famoso detetive belga Gaspard Riquet, que havia trabalhado com Hercule Poirot…

(Visited 376 times, 1 visits today)
Compartilhe:

Send a Comment

Your email address will not be published.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Gostou do epubr.club? Por favor, espalhe a palavra :)