Inteligencia Social – Daniel Goleman

Inteligencia Social – Daniel Goleman

A interação diária com nossos pais, maridos, esposas, chefes e até mesmo com estranhos moldam o cérebro e afetam as células de todo o nosso corpo – chegando mesmo ao nível dos genes – para o bem ou para o mal. Em Inteligência social, Daniel Goleman explora uma nova ciência emergente com implicações surpreendentes para nossos relacionamentos interpessoais. Sua descoberta mais fundamental: fomos programados para a sociabilidade, estamos constantemente envolvidos em um “balé neural” que nos conecta, cérebro a cérebro, com aqueles que estão ao nosso redor. Nossas reações aos outros, e as destes a a nós, têm enorme impacto biológico, ocasionando a secreção de uma cascata hormonal que regula todo o nosso organismo, do coração ao sistema imunológico, e fazendo com que os relacionamentos positivos atuem como vitaminas – e os pouco saudáveis, como verdadeiros venenos. Somos capazes de “pegar” as emoções dos outros da mesma maneira que pegamos uma gripe, e as consequências do isolamento e do implacável estresse social podem até mesmo reduzir nosso tempo de vida. Goleman nos oferece aqui, com enorme convicção, novidades animadoras: nós, seres humanos, temos um viés interno para a empatia, a cooperação e o altruísmo – para tanto, porém, precisamos desenvolver a inteligência social e estimular tais capacidades em nós mesmos e nos outros.

A interação diária com nossos pais, maridos, esposas, chefes e até mesmo com estranhos moldam o cérebro e afetam as células de todo o nosso corpo – chegando mesmo ao nível dos genes – para o bem ou para o mal. Em Inteligência social, Daniel Goleman explora uma nova ciência emergente com implicações surpreendentes para nossos relacionamentos interpessoais. Sua descoberta mais fundamental: fomos programados para a sociabilidade, estamos constantemente envolvidos em um “balé neural” que nos conecta, cérebro a cérebro, com aqueles que estão ao nosso redor. Nossas reações aos outros, e as destes a a nós, têm enorme impacto biológico, ocasionando a secreção de uma cascata hormonal que regula todo o nosso organismo, do coração ao sistema imunológico, e fazendo com que os relacionamentos positivos atuem como vitaminas – e os pouco saudáveis, como verdadeiros venenos. Somos capazes de “pegar” as emoções dos outros da mesma maneira que pegamos uma gripe, e as consequências do isolamento e do implacável estresse social podem até mesmo reduzir nosso tempo de vida. Goleman nos oferece aqui, com enorme convicção, novidades animadoras: nós, seres humanos, temos um viés interno para a empatia, a cooperação e o altruísmo – para tanto, porém, precisamos desenvolver a inteligência social e estimular tais capacidades em nós mesmos e nos outros.