Indiana Jones e a Templo da Perdição – James Kahn

Indiana Jones e a Templo da Perdição – James Kahn

O arqueólogo Indiana Jones após de escapar de uma confusão num cabaré China, acompanhado de um esperto assistente Short Round e da histérica e tresloucada cantora Willie Scott, em 1935, vão parar na Índia e tem que recuperar as mágicas Pedras Shankara roubadas por um feiticeiro Mola Ram líder da Seita Tugie e escondidas no Palácio Pankot e libertar uma aldeia onde ele faz sacrifícios humanos e escraviza crianças. Indiana Jones chega a ser possuído pelo feiticeiro que lhe dá uma poção que o hipnotiza cujo antídoto é o fogo e passa a adorar Kali Ma. Ao ser liberto do feitiço Indy recupera uma das pedras que era o amuleto da vila e resgata as crianças sequestradas.

O arqueólogo Indiana Jones após de escapar de uma confusão num cabaré China, acompanhado de um esperto assistente Short Round e da histérica e tresloucada cantora Willie Scott, em 1935, vão parar na Índia e tem que recuperar as mágicas Pedras Shankara roubadas por um feiticeiro Mola Ram líder da Seita Tugie e escondidas no Palácio Pankot e libertar uma aldeia onde ele faz sacrifícios humanos e escraviza crianças. Indiana Jones chega a ser possuído pelo feiticeiro que lhe dá uma poção que o hipnotiza cujo antídoto é o fogo e passa a adorar Kali Ma. Ao ser liberto do feitiço Indy recupera uma das pedras que era o amuleto da vila e resgata as crianças sequestradas.

 

52 comentários em “Indiana Jones e a Templo da Perdição – James KahnAdicione o seu →

  1. Geralmente um livro vira filme (e o filme nunca é tão bom). Mas e o contrário, será que funciona? Afinal a história é original do George Lucas, certo?

  2. indiana jones 2 e bem diferente do original mais é uma otima continuaçao ainda mantem o clima e uma boa historia tbm uma trilha exepcional otimos efeitos….um otimo filme….boas atuaçoes , diversao garantida.

    1. O melhor é que a série tinha um monte de efeitos, mas tão perfeitos que a gente nem percebia. O primeiro filme até ganhou o Oscar de efeitos especiais.

  3. Adorava os filmes quando mais novo (há tempos que não vejo). Nunca li os livros. Acho que vale a leitura. Imagino que as narrativas sejam muito visuais, pois os autores são diretores de cinema.

    Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *