cover

História da Nação Latino-Americana – Jorge Abelardo Ramos

A morte surpreendeu o grande historiador argentino Jorge Abelardo Ramos (Buenos Aires, 1921-1994) no trabalho de atualização desta obra, que trata da grande aventura da colonização, da emancipação e das revoluções nacionais. A tragédia da América Latina em sua fragmentação em vinte Estados débeis e impotentes, submetidos ao grande poder imperial. Ainda que a bibliografia sobre a deformação econômica produzida pelo imperialismo seja enorme na América Latina, ainda não existia uma obra – nem antiga nem contemporânea – que descrevesse o processo de “balcanização” sofrido pela herança hispano-crioula desde os tempos de San Martín e Bolívar até a revolução dos tempos atuais, cujos nomes simbólicos são Juan Domingos Perón, Fidel Castro, Velazco Alvarado, Salvador Allende, Omar Torrijos, Getúlio Vargas e muitos outros.
Como nasceram como Repúblicas províncias como Uruguai, Venezuela, Bolívia, Paraguai, Argentina e Equador? Como a oligarquia agrária exportadora fuzilou ou expatriou os unificadores (Bolívar, San Martín, Morazán, Artigas)? Como o pensamento marxista, o nacionalismo e o liberalismo alteraram sua natureza ao atravessarem o Atlântico e converterem-se nas mãos do poder oligárquico em produtos opostos ao seu significado natural? Finalmente, a Guerra das Malvinas e um epílogo – a pedido de Alberto Methol Ferré –, com uma conferência magistral que sintetiza seu pensamento revolucionário e unificador.

A morte surpreendeu o grande historiador argentino Jorge Abelardo Ramos (Buenos Aires, 1921-1994) no trabalho de atualização desta obra, que trata da grande aventura da colonização, da emancipação e das revoluções nacionais. A tragédia da América Latina em sua fragmentação em vinte Estados débeis e impotentes, submetidos ao grande poder imperial. Ainda que a bibliografia sobre a deformação econômica produzida pelo imperialismo seja enorme na América Latina, ainda não existia uma obra – nem antiga nem contemporânea – que descrevesse o processo de “balcanização” sofrido pela herança hispano-crioula desde os tempos de San Martín e Bolívar até a revolução dos tempos atuais, cujos nomes simbólicos são Juan Domingos Perón, Fidel Castro, Velazco Alvarado, Salvador Allende, Omar Torrijos, Getúlio Vargas e muitos outros.
Como nasceram como Repúblicas províncias como Uruguai, Venezuela, Bolívia, Paraguai, Argentina e Equador? Como a oligarquia agrária exportadora fuzilou ou expatriou os unificadores (Bolívar, San Martín, Morazán, Artigas)? Como o pensamento marxista, o nacionalismo e o liberalismo alteraram sua natureza ao atravessarem o Atlântico e converterem-se nas mãos do poder oligárquico em produtos opostos ao seu significado natural? Finalmente, a Guerra das Malvinas e um epílogo – a pedido de Alberto Methol Ferré –, com uma conferência magistral que sintetiza seu pensamento revolucionário e unificador.

 

1 comentário em “História da Nação Latino-Americana – Jorge Abelardo RamosAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *