Happy – Grant Morrison, Darick Robertson

Happy – Grant Morrison, Darick Robertson

Nick Sax já foi um bem sucedido policial. Até que as atrocidades que via no dia a dia acabaram com seu casamento e com sua vida. Acabou se tornando um matador de aluguel que vive bêbado e com pena de si mesmo. Quando está em um trabalho para o qual foi contratado, algo sai errado e ele acaba matando alguém que sabia uma senha muito importante. Senha que é passada para ele e pela qual agora é perseguido pela mesma pessoa que o contratou.

Indo parar no hospital, Sax pensa estar tendo alucinações quando um cavalo alado, com um chifre na testa e azul, vem ao seu encontro pedindo ajuda. Certo de que é apenas efeito da bebida, das drogas ou das medicações, ele tenta ignorá-lo. Porém, isso parece ser uma tarefa impossível. Happy deixa claro que não é uma alucinação. Segundo ele mesmo, está uns níveis acima disso. Happy é o amigo imaginário de uma menina que foi raptada, juntamente com outras e agora precisa da ajuda de qualquer pessoa, mesmo que seja Nick Sax.

Apesar das súplicas de Happy Sax quer apenas seguir seu caminho, e deixar tudo para trás, inclusive a incômoda alucinação azul. Mas, Happy não pretende desistir tão fácil. Grant Morrison cria uma fábula violenta, que daria um belo filme de ação estrelado por Jason Statham ou Liam Neeson. E ainda seria original, com o personagem Happy, desenhado a moda antiga, e não em CGI, revoando ao redor do protagonista, enquanto este extermina seus inimigos.

Nick Sax já foi um bem sucedido policial. Até que as atrocidades que via no dia a dia acabaram com seu casamento e com sua vida. Acabou se tornando um matador de aluguel que vive bêbado e com pena de si mesmo. Quando está em um trabalho para o qual foi contratado, algo sai errado e ele acaba matando alguém que sabia uma senha muito importante. Senha que é passada para ele e pela qual agora é perseguido pela mesma pessoa que o contratou.

Indo parar no hospital, Sax pensa estar tendo alucinações quando um cavalo alado, com um chifre na testa e azul, vem ao seu encontro pedindo ajuda. Certo de que é apenas efeito da bebida, das drogas ou das medicações, ele tenta ignorá-lo. Porém, isso parece ser uma tarefa impossível. Happy deixa claro que não é uma alucinação. Segundo ele mesmo, está uns níveis acima disso. Happy é o amigo imaginário de uma menina que foi raptada, juntamente com outras e agora precisa da ajuda de qualquer pessoa, mesmo que seja Nick Sax.

Apesar das súplicas de Happy Sax quer apenas seguir seu caminho, e deixar tudo para trás, inclusive a incômoda alucinação azul. Mas, Happy não pretende desistir tão fácil. Grant Morrison cria uma fábula violenta, que daria um belo filme de ação estrelado por Jason Statham ou Liam Neeson. E ainda seria original, com o personagem Happy, desenhado a moda antiga, e não em CGI, revoando ao redor do protagonista, enquanto este extermina seus inimigos.

 

1 comentário em “Happy – Grant Morrison, Darick RobertsonAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *