Farol Alto Sobre As Diretas (1969-1984) – Paulo Sergio Markun

Farol Alto Sobre As Diretas (1969-1984) – Paulo Sergio Markun

A reconquista da democracia no Brasil costuma ser creditada apenas à ação direta e solitária do penúltimo general-presidente.
Neste segundo volume de Brado Retumbante, Farol alto sobre as diretas, o jornalista e escritor Paulo Markun mostra que essa mudança foi um processo árduo, de sucessivas batalhas – e incontáveis derrotas. As comportas da história foram se abarrotando progressivamente, desde os chamados anos de chumbo do AI-5 até arrebentarem no movimento que resultaria afinal na primeira eleição direta para presidente.
Brado Retumbante descreve as muitas tentativas da esquerda de enfrentar a ditadura pelas armas. Esses esforços representaram real ameaça à sobrevivência do regime? O autor mostra que não. Mas serviram de pretexto para seu endurecimento. Revela também como e porque a chamada oposição consentida acabou se transformando num instrumento eficiente de luta política.
Em mais um abrangente painel da história contemporânea, Paulo Markun desmonta a ideia predominante de que a ditadura acabou por obra da chamada “distensão lenta, gradual e segura”. O jornalista mostra, em um relato apaixonante, que esse percurso foi muito mais complexo, exigiu o esforço paciente de personagens que, muitas vezes, permaneceram na fímbria da história. Brado Retumbante os resgata do esquecimento.

A reconquista da democracia no Brasil costuma ser creditada apenas à ação direta e solitária do penúltimo general-presidente.
Neste segundo volume de Brado Retumbante, Farol alto sobre as diretas, o jornalista e escritor Paulo Markun mostra que essa mudança foi um processo árduo, de sucessivas batalhas – e incontáveis derrotas. As comportas da história foram se abarrotando progressivamente, desde os chamados anos de chumbo do AI-5 até arrebentarem no movimento que resultaria afinal na primeira eleição direta para presidente.
Brado Retumbante descreve as muitas tentativas da esquerda de enfrentar a ditadura pelas armas. Esses esforços representaram real ameaça à sobrevivência do regime? O autor mostra que não. Mas serviram de pretexto para seu endurecimento. Revela também como e porque a chamada oposição consentida acabou se transformando num instrumento eficiente de luta política.
Em mais um abrangente painel da história contemporânea, Paulo Markun desmonta a ideia predominante de que a ditadura acabou por obra da chamada “distensão lenta, gradual e segura”. O jornalista mostra, em um relato apaixonante, que esse percurso foi muito mais complexo, exigiu o esforço paciente de personagens que, muitas vezes, permaneceram na fímbria da história. Brado Retumbante os resgata do esquecimento.

1 comentário em “Farol Alto Sobre As Diretas (1969-1984) – Paulo Sergio MarkunAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *