Eichmann em Jerusalém: Um Relato Sobre a Banalidade do Mal – Hannah Arendt

Eichmann em Jerusalém: Um Relato Sobre a Banalidade do Mal – Hannah Arendt

Sequestrado num subúrbio de Buenos Aires por um comando israelense, Adolf Eichmann é levado para Jerusalém, para o que deveria ser o maior julgamento de um carrasco nazista depois do tribunal de Nuremberg. Mas o curso do processo produz um efeito discrepante – no lugar do monstro impenitente por que todos esperavam, vê-se um funcionário mediano, um arrivista medíocre, incapaz de refletir sobre seus atos ou de fugir aos clichês burocráticos.É justamente aí que o olhar lúcido de Hannah Arendt descobre o ‘coração das trevas’, a ameaça maior às sociedades democráticas – a confluência de capacidade destrutiva e burocratização da vida pública, expressa no famoso conceito de ‘banalidade do mal’. Numa mescla de jornalismo político e reflexão filosófica, Arendt toca em todos os temas que vêm à baila sempre que um novo morticínio vem abalar os lugares-comuns da política e da diplomacia.

 Eichmann em Jerusalém: Um Relato Sobre a Banalidade do Mal – Hannah Arendt Hannah Arendt

Sequestrado num subúrbio de Buenos Aires por um comando israelense, Adolf Eichmann é levado para Jerusalém, para o que deveria ser o maior julgamento de um carrasco nazista depois do tribunal de Nuremberg. Mas o curso do processo produz um efeito discrepante – no lugar do monstro impenitente por que todos esperavam, vê-se um funcionário mediano, um arrivista medíocre, incapaz de refletir sobre seus atos ou de fugir aos clichês burocráticos.É justamente aí que o olhar lúcido de Hannah Arendt descobre o ‘coração das trevas’, a ameaça maior às sociedades democráticas – a confluência de capacidade destrutiva e burocratização da vida pública, expressa no famoso conceito de ‘banalidade do mal’. Numa mescla de jornalismo político e reflexão filosófica, Arendt toca em todos os temas que vêm à baila sempre que um novo morticínio vem abalar os lugares-comuns da política e da diplomacia.

 

 Eichmann em Jerusalém: Um Relato Sobre a Banalidade do Mal – Hannah Arendt Hannah Arendt

1 comentário em “Eichmann em Jerusalém: Um Relato Sobre a Banalidade do Mal – Hannah ArendtAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *