Edgar Allan Poe: O Mago do Terror – Jeanette Rozsas

Edgar Allan Poe: O Mago do Terror – Jeanette Rozsas

Quem lê contos como “O coração delator” ou “O gato preto…” pode ser tomado pela sensação de que não há, na história em si, pontos fixos. De fato, poucos indicarão provas de que o personagem principal, aquele que nos conta a (sua) história, ou esteja nos apresentando um delírio, que confundiu com uma experiência sobrenatural, ou tenha sofrido, mesmo, uma experiência tão assombrosa, tão apavorante, que transtornou de vez seu juízo.

Essa incerteza é pura magia – magia literária -; coisa de mago, de fato. E é também o mais puro Edgar Allan Poe.

Inovador das histórias de terror, mestre e fonte principal do gótico romântico americano – e um dos principais autores do gênero na literatura mundial -, ele nos deixou contos poderosos e que influenciaram muitos outros escritores contemporâneos, como, aliás, é mencionado neste livro.

Quem lê contos como “O coração delator” ou “O gato preto…” pode ser tomado pela sensação de que não há, na história em si, pontos fixos. De fato, poucos indicarão provas de que o personagem principal, aquele que nos conta a (sua) história, ou esteja nos apresentando um delírio, que confundiu com uma experiência sobrenatural, ou tenha sofrido, mesmo, uma experiência tão assombrosa, tão apavorante, que transtornou de vez seu juízo.

Essa incerteza é pura magia – magia literária -; coisa de mago, de fato. E é também o mais puro Edgar Allan Poe.

Inovador das histórias de terror, mestre e fonte principal do gótico romântico americano – e um dos principais autores do gênero na literatura mundial -, ele nos deixou contos poderosos e que influenciaram muitos outros escritores contemporâneos, como, aliás, é mencionado neste livro.