Do Comunismo: O destino de uma religião política – Vladimir Tismăneanu

Compartilhe:

“Aos poucos, cheguei a entender que, para citar a fórmula memorável do poeta polonês Aleksander Wat, o comunismo era o inimigo do homem interior. Era de fato uma organização do ressentimento social, uma institucionalização do ódio, da inveja e do rancor histórico. Ulteriormente, defini esta ideologia – porque, antes de encarnar-se como regime político concreto, o comunismo foi e permanece uma doutrina apocalíptico-revolucionária – como axiofóbica (hostil aos valores) e mnemofóbica (visando à ocultação, e mesmo à obliteração, ao aniquilamento da memória)”. “Este livro nasceu como esforço de oferecer um tratamento igualmente teorético e histórico-memoralístico da experiência comunista. Embora eu tenha escrito numerosos volumes acerca de ideologias e revoluções, este é o primeiro que reúne juntamente textos destinados à iluminação do destino do comunismo como mito político, como religião secular, como fantasma oracular com ambições de explicar a totalidade do mundo e o mistério da vida. Não é um ‘tratado acerca do comunismo’, mas um convite a pensarem juntos, o autor e o leitor, no destino das idéias radicais, que Raymond Aron chamou o ópio dos intelectuais'”.

(Visited 869 times, 1 visits today)
Compartilhe:

Send a Comment

Your email address will not be published.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Gostou do epubr.club? Por favor, espalhe a palavra :)