Poesia

digno ócio – Rodrigo Uriartt

Maldoror rindo das letras atiradas ao velho oceano, celebrações de puro ócio para a multidão do ópio-povo, pontadas doce-agudas na melopéia de um anarquista-aristocrático… ‘Digno Ócio’ coleta 15 anos de fugas e transfigurações do conde Balan Uriartt, em suas velejadas pela perigosa criação da poesia. Concreto, Surrealista, neo-parnasiano, ultrarromântico – busca o sentido na música, ritmo, na dança das imagens… lá onde parece fugir dos conceitos frágeis. Poesia viril vestida em muitas personas, ‘Digno Ócio’ aclama a potência de um grito !

 

 

(Visited 9 times, 1 visits today)

3 Comments

  • 4 de maio de 2013 - 18:54 | Permalink

    abraços a todos os leitores de poesia: espero que vcs gostem !!! estou a muito tempo arrumando e lapidando esse livro… ele tem hiperlinks dentro dele, pra aproveitar a interatividade e reduzir o hermetismo.

    e quem não tiver um e-reader pode baixar a versão em PDF aqui: http://sdrv.ms/10BlYYk

  • Fernando Anholon
    7 de maio de 2013 - 11:07 | Permalink

    Livro bom, com poemas bons.
    Eu não gosto da escrita e nem da ideologia, mas reconheço que os poemas são de uma riqueza conceitual magnífica.

    • 27 de maio de 2013 - 11:41 | Permalink

      obrigado pelo comentário, Fernando. sei que alguns são meios amargos de engolir, mas agradeço pelo reconhecimento do meu trabalho. 🙂

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    Powered by: Wordpress