Devoradores de Mortos – Michael Crichton

Devoradores de Mortos – Michael Crichton

Em Devoradores de mortos, Michael Crichton presenteia os leitores com um delicioso relato sobre a vida dos vikings.

Ele parte de fragmentos valiosos do mais antigo documento sobre o assunto: o raro manuscrito de 922 do árabe Ahmad Ibn Fadlan, emissário do califa de Bagdá que visitou o povo nórdico.

A vida desse povo é narrada de forma inédita, jamais vista pelos ocidentais. Amantes dos mares, dos oceanos e das perigosas navegações, os vikings são apresentados não mais como bárbaros, mas como um povo desbravador e destemido. Conquistadores de muitos povos, seus bandos se espalharam por uma imensa área e vários nomes de tribos suas foram deixados como herança em diversos pontos do planeta, como a Rússia, derivada da tribo de Rus.

Crichton comenta, retifica, questiona e analisa todas as impressões de Fadlan. Como todas as suas obras, esse livro é praticamente um filme. Por meio de imagens vibrantes, o autor propõe ao leitor uma verdadeira viagem no tempo, da qual o ponto alto é o inquietante episódio em que os vikings teriam sido atacados por seres peludos e animalescos, extremamente agressivos – os misteriosos devoradores de mortos.

Em Devoradores de mortos, Michael Crichton presenteia os leitores com um delicioso relato sobre a vida dos vikings.

Ele parte de fragmentos valiosos do mais antigo documento sobre o assunto: o raro manuscrito de 922 do árabe Ahmad Ibn Fadlan, emissário do califa de Bagdá que visitou o povo nórdico.

A vida desse povo é narrada de forma inédita, jamais vista pelos ocidentais. Amantes dos mares, dos oceanos e das perigosas navegações, os vikings são apresentados não mais como bárbaros, mas como um povo desbravador e destemido. Conquistadores de muitos povos, seus bandos se espalharam por uma imensa área e vários nomes de tribos suas foram deixados como herança em diversos pontos do planeta, como a Rússia, derivada da tribo de Rus.

Crichton comenta, retifica, questiona e analisa todas as impressões de Fadlan. Como todas as suas obras, esse livro é praticamente um filme. Por meio de imagens vibrantes, o autor propõe ao leitor uma verdadeira viagem no tempo, da qual o ponto alto é o inquietante episódio em que os vikings teriam sido atacados por seres peludos e animalescos, extremamente agressivos – os misteriosos devoradores de mortos.

1 comentário em “Devoradores de Mortos – Michael CrichtonAdicione o seu →

  1. Sempre acompanhei o site, e reconheço que a mudança em relação aos pontos pode ser meio brusca para quem já estava acostumado, mas eu sou um bom exemplo dos usuários que apesar de gostarem do trabalho do Exilado nunca se cadastravam ou tinham um real compromisso com o site, só espero que comentar, curtir, dar + do google ou entrar nos posts garantam pontos suficientes para continuarmos a conseguir material de leitura, parabens pela idéia exilado agora é só administrar corretamente!

  2. Silvio, o filme é ridículo se comparado ao filme. primeiro pq no livro é um conto real, sem as mudança ms do filme, segundo pq não é fantasioso como no filme

  3. Excelente postagem.

    Li o livro a muito anos atrás. Apesar de gostar do filme, reconheço que o livro é 100x melhor.

    Se reparar, vai ver que a história é uma roupagem nova do mito de Beowulf

  4. O livro e o filme partem da premissa de apresentar a história como algo real, o truque funciona bem melhor no livro.

    E a história é mesmo muito mais legal no livro! Aliás… nunca vi um só filme baseado em livro que seja melhor que o original!

  5. ihhhh pediu para eu pagar P70 para acessar esse post, cliquei para pagar, apareceu o -70 no canto, mas a página simplesmente recarregou e falou que eu precisava pagar P80 para acessar. Sendo que agora fiquei só com P15 e não posso pagar novamente.

    Mas tinha conseguido baixar outro livro pagando normalmente. Alguma ideia do que pode ter acontecido Exilado?

  6. Gostei muito da ideia de premiar os comentários mais criativos. Gostaria de dar uma sugestão, quem já leu o livro poderia dar notas. Este livro, por exemplo, não conheço. Os comentários acima ajudam na hora de escolher, considero que as notas facilitariam também.

  7. Achei que a idéia de pontos por comentários iria acabar num flood mensagens desnecessárias. Felizmente me enganei. O exemplo é este livro. Baixei por conta dos comentários e estou adorando!!

    Abraços.

  8. Sempre tive curiosidade de ler essa obra que foi a base para o filme (que como qualquer adaptação que se preze, nunca é 100% "fiel" ao original). Agora finalmente apareceu tal oportunidade. rs

  9. Exilado, sugestão: comentários descontraídos, divertidos e não necessariamente construtivos poderiam apenas não ganhar pontos.

    Estou sentindo o povo meio tenso com receio de desagradar e vir a peder pontos. Além do que isso fez que todo virasse teu puxa-saco, mas afinal vc é o cara ;D

  10. Fiz o download, fiquei curiosa, já que tinha pouca informação. Desejo não me decepcionar. Se alguém já leu, poderia postar um comentário por gentileza?

  11. Ainda não li nenhum livro desse autor. Todo conhecimento que tenho de suas histórias é mesmo a partir das adaptações que delas se fizeram para o cinema-pipoca. Vai ae então uma boa oportunidade pra ler o Crichton

    vlw

  12. Hum… não poderia aparecer a sinopse do livro antes de baixar ou não o mesmo?

    Estranhei no inicio o novo método, mas é uma forma de pessoal interagir mais com o site, além de divulgar mais o 'trabalho'. Parabens!

    Abraço

  13. Nunca havia conseguido encontrar este livro para ler! Vamos ver agora se o filme faz juz ao livro ou se é o inverso para os que gostaram e conheciam apenas o filme como eu…

  14. Tenho um reclamação… o Exilado "me quebrou" estava com esse livro em formatação para enviar para ele… perdi tempo, apareceu no site antes… rsrsrsrs.

    1. Devoradores de Mortos – Michael Crichton

      Michael Crichton apresente em Devoradores de Mortos o mais antigo relato da vida dos vikings: o manuscrito do árabe Ibn Fdlan, de 922. Através deste documento, ele narra a vida desse povo de uma forma inédita, jamais vista pelos ocidentais. Ibn Fadlan relata uma batalha entre uma tribo viking e os monstros da névoa, os devoradores de mortos.

  15. O que o pessoal falou eu assino embaixo. Um dos melhores e mais subestimados livros do Crichton, que infelizmente teve uma adaptação ao cinema problemática que resultou num filme muito aquém do que poderia ter sido.

    Maniqueísmos e romances não combinam nem um pouco com a fantástica história de Ibn Fadlan.

  16. Concordo com os posts, a mudança do site só veio agregar benefícios, uma vez que os comentários auxiliam aqueles que ainda não conhecem o livro. Mais uma vez parabéns Exilado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *