Dado Villa-Lobos: Memórias de um Legionário – Dado Villa-Lobos , Felipe Demier , Romulo Mattos

Dado Villa-Lobos: Memórias de um Legionário – Dado Villa-Lobos , Felipe Demier , Romulo Mattos

Trinta anos após o lançamento do seu primeiro disco, a lendária banda Legião Urbana tem a sua história e seus bastidores pela primeira vez contada por um de seus integrantes, o guitarrista Dado Villa-Lobos, também compositor e produtor. ‘Memórias de um legionário’ é tudo aquilo que um fã ou mesmo um apreciador de biografias sonharia em encontrar em um livro. Relembrando a sua própria trajetória como o guitarrista da banda que, mesmo após 15 anos do seu final, ainda era a terceira que mais vendia discos da gravadora EMI no mundo, Dado, juntamente com os historiadores Felipe Demier e Romulo Mattos, dá detalhes instigantes. Ele, que ingressou na Legião Urbana em 1983, convidado por Renato Russo e Marcelo Bonfá, recorda, por exemplo, shows em que o público se rebelava e criava um caos, jogando pequenas bombas no palco. Para garantir a identidade e sinergia com os fãs e com a história da banda, a capa do livro foi criada pela mesma designer que produzia as capas dos discos da Legião Urbana, Maria Fernanda Villa-Lobos. Vale a pena ler e esmiuçar, através de seu guitarrista, a história dessa banda de trajetória intensa e genial, que, apesar de ter encerrado suas atividades em 1996, continua cultuada e venerada por fãs de diferentes gerações e é considerada a melhor banda brasileira de todos os tempos.

 Dado Villa-Lobos: Memórias de um Legionário - Dado Villa-Lobos , Felipe Demier , Romulo Mattos Romulo Mattos Felipe Demier Dado Villa-Lobos

Trinta anos após o lançamento do seu primeiro disco, a lendária banda Legião Urbana tem a sua história e seus bastidores pela primeira vez contada por um de seus integrantes, o guitarrista Dado Villa-Lobos, também compositor e produtor. ‘Memórias de um legionário’ é tudo aquilo que um fã ou mesmo um apreciador de biografias sonharia em encontrar em um livro. Relembrando a sua própria trajetória como o guitarrista da banda que, mesmo após 15 anos do seu final, ainda era a terceira que mais vendia discos da gravadora EMI no mundo, Dado, juntamente com os historiadores Felipe Demier e Romulo Mattos, dá detalhes instigantes. Ele, que ingressou na Legião Urbana em 1983, convidado por Renato Russo e Marcelo Bonfá, recorda, por exemplo, shows em que o público se rebelava e criava um caos, jogando pequenas bombas no palco. Para garantir a identidade e sinergia com os fãs e com a história da banda, a capa do livro foi criada pela mesma designer que produzia as capas dos discos da Legião Urbana, Maria Fernanda Villa-Lobos. Vale a pena ler e esmiuçar, através de seu guitarrista, a história dessa banda de trajetória intensa e genial, que, apesar de ter encerrado suas atividades em 1996, continua cultuada e venerada por fãs de diferentes gerações e é considerada a melhor banda brasileira de todos os tempos.

 

 Dado Villa-Lobos: Memórias de um Legionário - Dado Villa-Lobos , Felipe Demier , Romulo Mattos Romulo Mattos Felipe Demier Dado Villa-Lobos

1 comentário em “Dado Villa-Lobos: Memórias de um Legionário – Dado Villa-Lobos , Felipe Demier , Romulo MattosAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *