Cultura popular na Idade Moderna – Peter Burke

Cultura popular na Idade Moderna – Peter Burke

Este trabalho fundamental da história da cultura tem a virtude de considerar a Europa como um todo, rompendo com as tradições nacionais e a miopia ocidental: escrito no momento em que a esquerda, descobrindo Gramsci, redescobria uma “cultura popular”, o livro de Peter Burke sobre o início da Europa moderna é de uma atualidade surpreendente. Coloca com acuidade os problemas conceituais, o contexto político e as dificuldades metodológicas de qualquer estudo que se proponha estudar as classes subalternas do passado e sua cultura, e que deve portanto compensar a ausência de testemunhos diretos com abordagens oblíquas. Com erudição, explicita os valores e atitudes de artesãos e camponeses, revelando seu conteúdo contestatário, e ainda propõe, de forma inovadora, que foram os esforços doutrinadores da elite, paradoxalmente, que resultaram na separação das culturas, no seio de uma mesma sociedade.

Este trabalho fundamental da história da cultura tem a virtude de considerar a Europa como um todo, rompendo com as tradições nacionais e a miopia ocidental: escrito no momento em que a esquerda, descobrindo Gramsci, redescobria uma “cultura popular”, o livro de Peter Burke sobre o início da Europa moderna é de uma atualidade surpreendente. Coloca com acuidade os problemas conceituais, o contexto político e as dificuldades metodológicas de qualquer estudo que se proponha estudar as classes subalternas do passado e sua cultura, e que deve portanto compensar a ausência de testemunhos diretos com abordagens oblíquas. Com erudição, explicita os valores e atitudes de artesãos e camponeses, revelando seu conteúdo contestatário, e ainda propõe, de forma inovadora, que foram os esforços doutrinadores da elite, paradoxalmente, que resultaram na separação das culturas, no seio de uma mesma sociedade.