Contos Reunidos – João Antônio

Contos Reunidos – João Antônio

Desde sua estréia, em 1963, com Malagueta, Perus e Bacanaço, João Antônio (1937-1996) conquistou um espaço próprio na literatura brasileira. Sua prosa afiada deu voz a personagens que não costumavam frequentá-la: o malandro, o menino de rua, a prostituta, o leão-de-chácara, o flanelinha, o informante da polícia e o traficante, quase todos em primeira pessoa. Como bem resumiu o crítico Antonio Candido: “João Antônio faz para as esferas malditas da sociedade urbana o que Guimarães Rosa fez para o mundo do sertão, isto é, elabora uma linguagem que parece brotar espontaneamente do meio em que é usada,mas na verdade se torna língua geral dos homens, por ser fruto de uma estilização eficiente”. Para conseguir isso, ele foi não apenas um observador agudo mas um conhecedor apaixonado, que misturou a própria vida nos ambientes em que viviam seus personagens, do botequim à zona do meretrício, da estação de subúrbio ao cais do porto, do salão de sinuca à favela.

Contos-Reunidos-João-AntônioDesde sua estréia, em 1963, com Malagueta, Perus e Bacanaço, João Antônio (1937-1996) conquistou um espaço próprio na literatura brasileira. Sua prosa afiada deu voz a personagens que não costumavam frequentá-la: o malandro, o menino de rua, a prostituta, o leão-de-chácara, o flanelinha, o informante da polícia e o traficante, quase todos em primeira pessoa. Como bem resumiu o crítico Antonio Candido: “João Antônio faz para as esferas malditas da sociedade urbana o que Guimarães Rosa fez para o mundo do sertão, isto é, elabora uma linguagem que parece brotar espontaneamente do meio em que é usada,mas na verdade se torna língua geral dos homens, por ser fruto de uma estilização eficiente”. Para conseguir isso, ele foi não apenas um observador agudo mas um conhecedor apaixonado, que misturou a própria vida nos ambientes em que viviam seus personagens, do botequim à zona do meretrício, da estação de subúrbio ao cais do porto, do salão de sinuca à favela.

1 comentário em “Contos Reunidos – João AntônioAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *