Contos Eróticos Ilustrados I: Sabrina e Suzana – Duquesa de Peignoir

Contos Eróticos Ilustrados I: Sabrina e Suzana – Duquesa de Peignoir

“Suzana sentiu um fogo queimando o seu peito. Sabrina, entretanto, deixara de olhar o casal para ver as reações da amiga. Do outro da lado da rua, marido e mulher se beijavam avidamente. Depois, o homem foi descendo os beijos até atingir as coxas da parceira. Um bolo de saliva travou a garganta de Suzana. A garota sentia um calor insuportável.”

 “Suzana sentiu um fogo queimando o seu peito. Sabrina, entretanto, deixara de olhar o casal para ver as reações da amiga. Do outro da lado da rua, marido e mulher se beijavam avidamente. Depois, o homem foi descendo os beijos até atingir as coxas da parceira. Um bolo de saliva travou a garganta de Suzana. A garota sentia um calor insuportável.”

47 comentários em “Contos Eróticos Ilustrados I: Sabrina e Suzana – Duquesa de PeignoirAdicione o seu →

  1. Caro exilado, a muito tempo te acompanho no Face, hoje resolvi entrar no site. Amigo, parabéns, pra quem gosta de literatura é um prato cheio! E eu que sou adepto do Ipad, consegui baixar direto nele. Show! Mais um fã! Abraços!

  2. Conto extremamente excitante! A autora escreveu mais 3 contos, que sinceramente não valem a pena serem lidos… São diletantes e tentam fazer poesia com pontos erógenos… Esquisito e pouco sensual. Mas este conto – e me pergunto se é mesmo um conto, pois a descrição é de quem sentiu o prazer – é ótimo… Como será o verdadeiro nome da autora? Sabrina, Suzana… Recomendo!

  3. Acabei lendo este, por estar no Top 5 e ser tão falado, mas sinceramente não gostei. Achei preguiçoso, sem uma preocupação de construção gradativa do enredo até chegar no clímax, que convenhamos, tanto para o gênero literário, quanto para o erotismo, é extremamente necessário. Se distinguirmos o erótico do pornográfico, veremos que o erótico é aquele que vai trabalhando a emoção de forma gradativa, até para também despertar alguma sensação no leitor. Já o pornográfico tem interesse no ato em si. O conto vai justamente para esse segundo lado. Soa gratuito.

    Em todo o caso, parabéns Exilado pela iniciativa e pelo site, que nos torna dependentes fervorosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *