Contos da Montanha – Miguel Torga

Contos da Montanha – Miguel Torga

Coletânea de contos cujo título Contos da Montanha remete o leitor para um espaço situado no interior, esta obra, publicada em 1941 e constituída por 23 contos, é da autoria de Miguel Torga. Nascido em S.Martinho de Anta, Vila Real de Trás-os-Montes, o autor foi obrigado a ausentar-se da sua terra natal, ainda muito novo. Razões de ordem económica, que o impediam de dar continuidade à sua formação académica, foram fatores determinantes na sua partida. Estas dificuldades, que Miguel Torga percebia na maior parte das pessoas do povo que o rodeavam, marcaram-no profunda e definitivamente, enquanto lutador pelos direitos dos mais desvaforecidos.
A este propósito, afirma que este espaço e estas gentes foram veiculadores da sua ética, num período da vida – a infância – que é determinante nos comportamentos futuros, considerando, por isso, S. Martinho de Anta o farol orientador do seu caminho.

Contos da Montanha – Miguel TorgaColetânea de contos cujo título Contos da Montanha remete o leitor para um espaço situado no interior, esta obra, publicada em 1941 e constituída por 23 contos, é da autoria de Miguel Torga. Nascido em S.Martinho de Anta, Vila Real de Trás-os-Montes, o autor foi obrigado a ausentar-se da sua terra natal, ainda muito novo. Razões de ordem económica, que o impediam de dar continuidade à sua formação académica, foram fatores determinantes na sua partida. Estas dificuldades, que Miguel Torga percebia na maior parte das pessoas do povo que o rodeavam, marcaram-no profunda e definitivamente, enquanto lutador pelos direitos dos mais desvaforecidos.
A este propósito, afirma que este espaço e estas gentes foram veiculadores da sua ética, num período da vida – a infância – que é determinante nos comportamentos futuros, considerando, por isso, S. Martinho de Anta o farol orientador do seu caminho.

1 comentário em “Contos da Montanha – Miguel TorgaAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *