Como e Por Que Ler – Harold Bloom

Como e Por Que Ler – Harold Bloom

Harold Bloom aponta os caminhos para o prazer da leitura

A literatura é um exercício de paixão. E é com toda sua paixão pelos grandes mestres e suas obras que Harold Bloom apresenta em COMO E POR QUE LER mais uma análise fascinante do universo literário.

Ao longo de 40 anos de vida universitária, Bloom, crítico e professor de literatura, ficou conhecido como mestre em transformar alunos em leitores apaixonados. Neste livro, Bloom mais uma vez comprova sua habilidade em criar cúmplices para a deliciosa aventura literária. Partindo de textos célebres da literatura universal, o autor se entrega ao prazeroso trabalho de ir, pouco a pouco, desentranhando os fios que compõem poemas e narrativas – o resultado é uma perspectiva fascinante da criação ficcional.

Escrito numa linguagem simples e acessível, o texto atende bem ao gosto do público contemporâneo: a leitura flui de forma agradável e, apesar dos capítulos curtos, o livro é rico em reflexões profundas e instigantes.

Para chegar ao máximo do prazer da leitura, observa Bloom, não devemos desperdiçar nossas forças, lendo de modo errático e desavisado. Segundo o autor, a satisfação pessoal deve nortear todo e qualquer leitor desde o primeiro contato com a obra. Para exemplificar estas afirmativas, Harold Bloom recorre a poemas , peças de teatro, romances e contos de autores consagrados.

Com eles, o autor traça o caminho ideal para o leitor se envolver com as diversas formas literárias e penetrar no mundo criado por escritores como Ernest Hemingway, Jane Austen, Charles Dickens, Proust, Dostoievski, Oscar Wilde e, acima de tudo, William Shakespeare. “Falando concretamente (…), busquemos Shakespeare, e deixemo-nos por ele ser encontrados”.

Ao ensinar como e por que ler, Harold Bloom acaba deixando, nas entrelinhas, algumas dicas importantes também para quem escreve. Entre as pistas que semeia para leitores e escritores estão: livrar a mente dos chavões profissionais, não tentar melhorar o caráter alheio pelo que lemos/escrevemos e, sobretudo, resgatar a ironia. “Uma vez destituída de ironia” – afirma Harold Bloom – “a leitura perde, a um só tempo, o propósito e a capacidade de surpreender”.

“Por que ler Bloom? Porque temos aqui Bloom em sua melhor forma. Ao sugerir um significado para os versos de um poema, ele faz uma mágica dentro da gente” – The New York Observer

“Harold Bloom é o mais importante crítico literário de nosso tempo (…) Ele vive a crítica, ele a encena em sua alma…” – The Guardian


Harold Bloom aponta os caminhos para o prazer da leitura
 
A literatura é um exercício de paixão. E é com toda sua paixão pelos grandes mestres e suas obras que Harold Bloom apresenta em COMO E POR QUE LER mais uma análise fascinante do universo literário.
 
Ao longo de 40 anos de vida universitária, Bloom, crítico e professor de literatura, ficou conhecido como mestre em transformar alunos em leitores apaixonados. Neste livro, Bloom mais uma vez comprova sua habilidade em criar cúmplices para a deliciosa aventura literária. Partindo de textos célebres da literatura universal, o autor se entrega ao prazeroso trabalho de ir, pouco a pouco, desentranhando os fios que compõem poemas e narrativas – o resultado é uma perspectiva fascinante da criação ficcional.
 
Escrito numa linguagem simples e acessível, o texto atende bem ao gosto do público contemporâneo: a leitura flui de forma agradável e, apesar dos capítulos curtos, o livro é rico em reflexões profundas e instigantes.
 
Para chegar ao máximo do prazer da leitura, observa Bloom, não devemos desperdiçar nossas forças, lendo de modo errático e desavisado. Segundo o autor, a satisfação pessoal deve nortear todo e qualquer leitor desde o primeiro contato com a obra. Para exemplificar estas afirmativas, Harold Bloom recorre a poemas , peças de teatro, romances e contos de autores consagrados.
 
Com eles, o autor traça o caminho ideal para o leitor se envolver com as diversas formas literárias e penetrar no mundo criado por escritores como Ernest Hemingway, Jane Austen, Charles Dickens, Proust, Dostoievski, Oscar Wilde e, acima de tudo, William Shakespeare. “Falando concretamente (…), busquemos Shakespeare, e deixemo-nos por ele ser encontrados”.
 
Ao ensinar como e por que ler, Harold Bloom acaba deixando, nas entrelinhas, algumas dicas importantes também para quem escreve. Entre as pistas que semeia para leitores e escritores estão: livrar a mente dos chavões profissionais, não tentar melhorar o caráter alheio pelo que lemos/escrevemos e, sobretudo, resgatar a ironia. “Uma vez destituída de ironia” – afirma Harold Bloom – “a leitura perde, a um só tempo, o propósito e a capacidade de surpreender”.
 
“Por que ler Bloom? Porque temos aqui Bloom em sua melhor forma. Ao sugerir um significado para os versos de um poema, ele faz uma mágica dentro da gente” – The New York Observer
 
“Harold Bloom é o mais importante crítico literário de nosso tempo (…) Ele vive a crítica, ele a encena em sua alma…” – The Guardian

 

1 comentário em “Como e Por Que Ler – Harold BloomAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *