Como a geração sexo-drogas-e-rock’n’roll salvou Hollywood – Peter Biskind

Como a geração sexo-drogas-e-rock’n’roll salvou Hollywood – Peter Biskind

Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, George Lucas, Steven Spielberg, Robert Altman – eles fazem parte da geração de cineastas que reescreveu o script da Hollywood dos anos 70, com filmes como Bonnie e Clyde, Sem Destino, O Poderoso Chefão, A Última Sessão de Cinema e Taxi Driver, clássicos modernos que revolucionaram a maneira de conceber, produzir e fazer filmes.

Em Como a geração sexo-drogas-e-rock n roll salvou Hollywood, Peter Biskind recria aquela “década dos diretores”, um dos períodos mais excitantes da história do cinema, que tem início com o lançamento de Sem Destino, no final da década de 60, e termina com Touro Indomável e uma Beverly Hills marcada pelo consumo de cocaína, já nos anos 80.

Fundamentado em centenas de entrevistas com diretores, produtores, estrelas, agentes, roteiristas, executivos dos estúdios, esposas, ex-esposas e namoradas, esse é o mais completo relato sobre aquele universo comandado por jovens diretores em ascensão. Nunca tantas celebridades falaram com tanta franqueza umas sobre as outras ou sobre drogas, sexo e dinheiro, que levaram muitas ao fundo do poço. Construído com a inteligência de um filme de Robert Altman, e escrito com talento, ousadia e impiedosa honestidade, é o retrato da era mais criativa de Hollywood desde o apogeu dos grandes estúdios. Considerado por críticos de cinema e cinéfilos uma obra fundamental.

Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, George Lucas, Steven Spielberg, Robert Altman – eles fazem parte da geração de cineastas que reescreveu o script da Hollywood dos anos 70, com filmes como Bonnie e Clyde, Sem Destino, O Poderoso Chefão, A Última Sessão de Cinema e Taxi Driver, clássicos modernos que revolucionaram a maneira de conceber, produzir e fazer filmes.

Em Como a geração sexo-drogas-e-rock n roll salvou Hollywood, Peter Biskind recria aquela “década dos diretores”, um dos períodos mais excitantes da história do cinema, que tem início com o lançamento de Sem Destino, no final da década de 60, e termina com Touro Indomável e uma Beverly Hills marcada pelo consumo de cocaína, já nos anos 80.

Fundamentado em centenas de entrevistas com diretores, produtores, estrelas, agentes, roteiristas, executivos dos estúdios, esposas, ex-esposas e namoradas, esse é o mais completo relato sobre aquele universo comandado por jovens diretores em ascensão. Nunca tantas celebridades falaram com tanta franqueza umas sobre as outras ou sobre drogas, sexo e dinheiro, que levaram muitas ao fundo do poço. Construído com a inteligência de um filme de Robert Altman, e escrito com talento, ousadia e impiedosa honestidade, é o retrato da era mais criativa de Hollywood desde o apogeu dos grandes estúdios. Considerado por críticos de cinema e cinéfilos uma obra fundamental.

 

 

1 comentário em “Como a geração sexo-drogas-e-rock’n’roll salvou Hollywood – Peter BiskindAdicione o seu →

  1. Livro excelente, essencial para quem gosta de cinema, sobretudo o cinema americano dos anos 70. Comprei a versão impressa logo quando lançou e acabou virando livro de cabeceira e constante consulta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *