Caio Fernando Abreu: O Essencial de Década de 1990

Caio Fernando Abreu: O Essencial de Década de 1990

Este volume da série Caio Fernando Abreu: o essencial reúne os principais momentos da obra do escritor entre 1990-1996. É nessa fase que ele atinge a maturidade plena e o domínio dos meios de expressão, enquanto enfrenta o declínio físico progressivo, consequência da aids, doença de que viria a falecer.Estranhos estrangeiros, que abre o volume, foi publicado originalmente em 1996 e materializa de forma contundente a proposta estético-literária de Caio. Sua força expressiva sublinha as possibilidades de encontros em um mundo que parece desmoronar.Crônicas e poemas que o escritor não chegou a organizar em livro são apresentados em seguida. Eles revelam angústias, esperanças, ansiedades de Caio durante esse período.Destaca-se também a seleção das cartas de Caio aos amigos, aos colegas escritores e à família, apresentadas em ordem cronológica. Nelas, conhecemos um pouco de suas viagens, das primeiras suspeitas sobre seu estado de saúde, além do histórico de seus últimos momentos.Para fechar a obra, um depoimento do escritor à imprensa em outubro de 1994, três meses depois de ter recebido o diagnóstico de sua doença, que revela seu estado de espírito e sua imensa capacidade de superação:“Sinto uma certa urgência. Isto é porque nos sentimos o tempo todo muito imortais . O que nós chamamos de morrer é como nascer para outros planos. Além disso, já que isto aqui onde vivemos é tão fugaz, morrer deve ser algo prazeroso. Cada momento novo deve ser o mais bonito, o mais gostoso.”

 Caio Fernando Abreu: O Essencial de Década de 1990 Caio Fernando Abreu

Este volume da série Caio Fernando Abreu: o essencial reúne os principais momentos da obra do escritor entre 1990-1996. É nessa fase que ele atinge a maturidade plena e o domínio dos meios de expressão, enquanto enfrenta o declínio físico progressivo, consequência da aids, doença de que viria a falecer.Estranhos estrangeiros, que abre o volume, foi publicado originalmente em 1996 e materializa de forma contundente a proposta estético-literária de Caio. Sua força expressiva sublinha as possibilidades de encontros em um mundo que parece desmoronar.Crônicas e poemas que o escritor não chegou a organizar em livro são apresentados em seguida. Eles revelam angústias, esperanças, ansiedades de Caio durante esse período.Destaca-se também a seleção das cartas de Caio aos amigos, aos colegas escritores e à família, apresentadas em ordem cronológica. Nelas, conhecemos um pouco de suas viagens, das primeiras suspeitas sobre seu estado de saúde, além do histórico de seus últimos momentos.Para fechar a obra, um depoimento do escritor à imprensa em outubro de 1994, três meses depois de ter recebido o diagnóstico de sua doença, que revela seu estado de espírito e sua imensa capacidade de superação:“Sinto uma certa urgência. Isto é porque nos sentimos o tempo todo muito imortais […]. O que nós chamamos de morrer é como nascer para outros planos. Além disso, já que isto aqui onde vivemos é tão fugaz, morrer deve ser algo prazeroso. Cada momento novo deve ser o mais bonito, o mais gostoso.”

 Caio Fernando Abreu: O Essencial de Década de 1990 Caio Fernando Abreu

1 comentário em “Caio Fernando Abreu: O Essencial de Década de 1990Adicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *