Cachinhos Dourados e os Três Ursos – Roberto Belli

Cachinhos Dourados e os Três Ursos – Roberto Belli

A história dos Cachinhos Dourados e os Três Ursos ou mais conhecida apenas como Cachinhos Dourados é uma história infantil primeiramente registrada em forma de narrativa pelo autor e poeta Inglês Robert Southey e publicado pela primeira vez em um volume de seus escritos em 1837.

Nesta, os três ursos têm a casa invadida por uma senhora, e não por Cachinhos Dourados. Desde então, a história ganhou inúmeras versões, sendo as mais conhecidas, as protagonizadas por uma menina de cachinhos dourados. No mesmo ano, o escritor George Nicol publicou uma versão em rima com base em conto da prosa de Southey em parceria com o próprio Southey, que aprovara a tentativa de trazer mais exposição para história. Ambas as versões contam a história de três ursos cuja propriedade é invadida por uma velha. A história dos três ursos já estava em circulação antes da publicação da versão de Southey. Em 1831, por exemplo, Eleanor Mure escreve um livreto artesanal sobre os três ursos para o aniversário de seu sobrinho, e, em 1894, “Scrapefoot” – um conto com uma raposa como antagonista – foi descoberto pelo folclorista Joseph Jacobs. “Scrapefoot” tem semelhanças com o conto de Southey, e pode ter antecedentes na tradição oral. Southey, possivelmente ouviu o conto, e confundiu seus “vixen” como um sinônimo de uma mulher de idade.

Cachinhos Dourados e os Três Ursos – Roberto BelliA história dos Cachinhos Dourados e os Três Ursos ou mais conhecida apenas como Cachinhos Dourados é uma história infantil primeiramente registrada em forma de narrativa pelo autor e poeta Inglês Robert Southey e publicado pela primeira vez em um volume de seus escritos em 1837.

Nesta, os três ursos têm a casa invadida por uma senhora, e não por Cachinhos Dourados. Desde então, a história ganhou inúmeras versões, sendo as mais conhecidas, as protagonizadas por uma menina de cachinhos dourados. No mesmo ano, o escritor George Nicol publicou uma versão em rima com base em conto da prosa de Southey em parceria com o próprio Southey, que aprovara a tentativa de trazer mais exposição para história. Ambas as versões contam a história de três ursos cuja propriedade é invadida por uma velha. A história dos três ursos já estava em circulação antes da publicação da versão de Southey. Em 1831, por exemplo, Eleanor Mure escreve um livreto artesanal sobre os três ursos para o aniversário de seu sobrinho, e, em 1894, “Scrapefoot” – um conto com uma raposa como antagonista – foi descoberto pelo folclorista Joseph Jacobs. “Scrapefoot” tem semelhanças com o conto de Southey, e pode ter antecedentes na tradição oral. Southey, possivelmente ouviu o conto, e confundiu seus “vixen” como um sinônimo de uma mulher de idade.