Bom Crioulo – Adolfo Caminha

Bom Crioulo – Adolfo Caminha

Uma grande amizade pode levar ao crime? Ou existia algo mais entre Amaro e Aleixo? Que papel Carolina exercia entre os dois? Bom Crioulo conta uma história de paixão e tragédia, ambientada no porto do Rio de Janeiro, do século XVIII. Baseado em fatos reais, Adolfo Caminha ousou abordar temas que escandalizaram o público de sua época, neste romance forte e sempre atual.

Uma grande amizade pode levar ao crime? Ou existia algo mais entre Amaro e Aleixo? Que papel Carolina exercia entre os dois? Bom Crioulo conta uma história de paixão e tragédia, ambientada no porto do Rio de Janeiro, do século XVIII. Baseado em fatos reais, Adolfo Caminha ousou abordar temas que escandalizaram o público de sua época, neste romance forte e sempre atual.

 

 

 

1 comentário em “Bom Crioulo – Adolfo CaminhaAdicione o seu →

  1. Sinopse – Bom-Crioulo – Adolfo Caminha

    Amaro, o personagem principal, é um escravo foragido que anseia ser dono de seu próprio destino. É aceito como marinheiro, o que lhe permite realizar o seu sonho de liberdade e que, associado ao seu físico imponententemente muscular, "sem um osso à vista", claramente mais possante que o dos outros marujos, o transforma em alguém voluntarioso e benevolente, de tal forma que recebe a alcunha "Bom Crioulo". A disciplina da Marinha de Guerra parece-lhe suave quando comparada com a das fazendas de café, onde era escravo, e o Bom Crioulo só vai senti-la duramente quando conhece Aleixo, um belo grumete adolescente louro, de olhos azuis, por quem se apaixona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *