Baudelaire – Jean-Baptiste Baronian

Baudelaire – Jean-Baptiste Baronian

“Todas as belezas contêm, assim como todos os fenômenos possíveis, algo de eterno e algo de transitório, de absoluto e de particular. A beleza absoluta e eterna inexiste, ou melhor, é apenas uma abstração empobrecida na superfície geral das diferentes belezas. O elemento particular de cada beleza vem das paixões, e como temos nossas paixões particulares, temos nossa beleza particular.” Baudelaire.

Charles Baudelaire (1821-1867) é uma das personalidades mais contraditórias da história da literatura. Inovador em sua poesia e em sua abordagem da arte e da música, defensor feroz da liberdade de costumes, ele denigre o progresso e despreza o povo. Sua vida, ao mesmo tempo faustosa e miserável, dissoluta e magnífica, deplorável e deslumbrante, foi a de um pária genial.

Baudelaire – Jean-Baptiste Baronian“Todas as belezas contêm, assim como todos os fenômenos possíveis, algo de eterno e algo de transitório, de absoluto e de particular. A beleza absoluta e eterna inexiste, ou melhor, é apenas uma abstração empobrecida na superfície geral das diferentes belezas. O elemento particular de cada beleza vem das paixões, e como temos nossas paixões particulares, temos nossa beleza particular.” Baudelaire.

Charles Baudelaire (1821-1867) é uma das personalidades mais contraditórias da história da literatura. Inovador em sua poesia e em sua abordagem da arte e da música, defensor feroz da liberdade de costumes, ele denigre o progresso e despreza o povo. Sua vida, ao mesmo tempo faustosa e miserável, dissoluta e magnífica, deplorável e deslumbrante, foi a de um pária genial.