Bar Don Juan – Antonio Callado

Bar Don Juan – Antonio Callado

Em Bar Don Juan, os olhos e ouvidos atentos do ficcionista se fixam no microcosmo de uma diletante inteligência carioca, frequentadora de uisquerias ipanemenses, perdida e angustiada numa vida sem muito propósito nem futuro até que os eventos político-militares de 1964 jogam sobre ela, de estalo, um novo quadro existencial, um desafio insolitamente proposto ao qual reagirá de várias maneiras, numa gama que vai do cinismo ao engajamento quase romântico numa causa em que o individualismo e o todo social se confundem. Por vários caminhos, chegam quase todos à sua estrada de Damasco. É o momento das revelações, que a cada qual dá pelo menos um sentido de viver, ou de morrer.
Adeptos que eram de jogos puramente verbais, jogam agora com frases completas, com palavras de ordem que exprimem uma tomada de consciência dentro do caos, que representam o desejo de romper o impasse existencial em que se encontram: sabem o que não querem, mas se confundem na definição do que desejam.
Boas intenções, análises empíricas, revoltas pessoais não resultam, contudo, em transformação do quadro político. As personagens de Bar Don Juan se perdem, encontram-se consigo próprias em momentos de verdade transcendental, tornam a perder-se em frustração e fracasso.

Em Bar Don Juan, os olhos e ouvidos atentos do ficcionista se fixam no microcosmo de uma diletante inteligência carioca, frequentadora de uisquerias ipanemenses, perdida e angustiada numa vida sem muito propósito nem futuro até que os eventos político-militares de 1964 jogam sobre ela, de estalo, um novo quadro existencial, um desafio insolitamente proposto ao qual reagirá de várias maneiras, numa gama que vai do cinismo ao engajamento quase romântico numa causa em que o individualismo e o todo social se confundem. Por vários caminhos, chegam quase todos à sua estrada de Damasco. É o momento das revelações, que a cada qual dá pelo menos um sentido de viver, ou de morrer.
Adeptos que eram de jogos puramente verbais, jogam agora com frases completas, com palavras de ordem que exprimem uma tomada de consciência dentro do caos, que representam o desejo de romper o impasse existencial em que se encontram: sabem o que não querem, mas se confundem na definição do que desejam.
Boas intenções, análises empíricas, revoltas pessoais não resultam, contudo, em transformação do quadro político. As personagens de Bar Don Juan se perdem, encontram-se consigo próprias em momentos de verdade transcendental, tornam a perder-se em frustração e fracasso.

1 comentário em “Bar Don Juan – Antonio CalladoAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *