Ave, Palavra – João Guimarães Rosa

Ave, Palavra – João Guimarães Rosa

A melhor definição de ´Ave, Palavra´ é de seu próprio autor, João Guimarães Rosa: trata-se, disse ele, de uma ´miscelânea´. Com isso, quis caracterizar a variedade formal e temática deste livro, fruto de uma colaboração de cerca de vinte anos em revistas e jornais brasileiros, durante o período de 1947 a 1967. Reunindo contos, poesias, notas de viagem, trechos de diários, reportagens poéticas, meditações, e ainda poemas dramáticos e reflexões filosóficas, este volume nos dá bem a medida da versatilidade do escritor Guimarães Rosa. Temos aqui desde os contos longos até a concisão dos poemas e das observações registradas numa única frase, como aforismos. Em duas ou três palavras, ele mostra que a sua capacidade de síntese é tão grande quanto a sua habilidade em estender-se em minúcias, como ocorre principalmente nas descrições, o que dá à sua prosa um sabor barroco.

A melhor definição de ´Ave, Palavra´ é de seu próprio autor, João Guimarães Rosa: trata-se, disse ele, de uma ´miscelânea´. Com isso, quis caracterizar a variedade formal e temática deste livro, fruto de uma colaboração de cerca de vinte anos em revistas e jornais brasileiros, durante o período de 1947 a 1967. Reunindo contos, poesias, notas de viagem, trechos de diários, reportagens poéticas, meditações, e ainda poemas dramáticos e reflexões filosóficas, este volume nos dá bem a medida da versatilidade do escritor Guimarães Rosa. Temos aqui desde os contos longos até a concisão dos poemas e das observações registradas numa única frase, como aforismos. Em duas ou três palavras, ele mostra que a sua capacidade de síntese é tão grande quanto a sua habilidade em estender-se em minúcias, como ocorre principalmente nas descrições, o que dá à sua prosa um sabor barroco.

1 comentário em “Ave, Palavra – João Guimarães RosaAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *