Autopublicar é só o começo: a série “Wool” vai virar filme

Compartilhe:

Fonte: Coluna Ronaldo Lemos

12152yq (400 x 634)

Você talvez ainda não tenha ouvido falar da série de livros de ficção científica chamada “Wool”. Mas é provável que vá ouvir muito em breve. Até porque os direitos para o cinema foram adquiridos por Hollywood e Ridley Scott quer produzir o filme.

Só um detalhe: “Wool” foi escrito por um autor amador chamado Hugh Howey.

Ele escreveu o livro enquanto trabalhava como funcionário de uma livraria. Howey autopublicou os textos pela Amazon (por meio do site “Kindle Direct”, aberto a qualquer pessoa).

Em menos de seis meses, 14 mil cópias foram vendidas. Pouco depois, ele faturava cerca de R$ 26 mil por mês com as vendas.

Foi quando começou o assédio de editoras tradicionais para contratá-lo. Howey não aceitou as ofertas. As vendas continuavam a crescer, gerando R$ 240 mil por mês.

Até que a editora Simon & Schuster propôs um acordo irrecusável. Ele recebeu um adiantamento de cerca de meio milhão de dólares (cerca de R$ 1 milhão) pelo direito de publicar o livro em papel. Mas conseguiu uma grande concessão: manteve o direito de continuar a vender ele mesmo o livro digital.

“Wool” se passa em um mundo pós-apocalíptico onde a humanidade vive em silos sob a terra. Tudo é tão escasso que, para uma pessoa, nascer outra tem de morrer.

Quem ficou curioso não precisa esperar muito. Uma editora brasileira adquiriu (por uma pequena fortuna) os direitos de publicação para o país.

Até há pouco, autopublicação de livros era coisa de malucos. Hoje esses “malucos” são ponta de lança da indústria editorial.

Quem quiser comprar o livro (em inglês) acesse esse link aqui.

Sinopse da série

Na versão digital já estão disponíveis cinco livros da série, que trata de um futuro pós aplocalíptico que obrigou o restante da humanidade a viver em vastas cidades subterrâneas. A série segue inicialmente o personagem Holston, o xerife do Silo 18. Os demais volumes focam em outros personagens. A narrativa é focada nos mistérios que envolvem esses Silos, que são explicados ao longo dos volumes.

O autor lançou a história em 2011 com a intenção de fazer um volume único. Após o sucesso do primeiro volume, Howey decidiu desenvolver mais a série, que está planejada para oito volumes. O sucesso na versão digital o levou para os livros impressos. O primeiro livro já está disponível em versão convencional e conta até com um elogio de capa do autor de A Passagem  Justin Cronin.

(Visited 8 times, 1 visits today)
Compartilhe:

4 thoughts on “Autopublicar é só o começo: a série “Wool” vai virar filme”

Send a Comment

Your email address will not be published.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Gostou do epubr.club? Por favor, espalhe a palavra :)