cover

Ascensão e Queda dos Impérios Globais 1400-2000 – John Darwin

Tamerlão, os Otomanos, Os Mongóis, os Manchus, os Britânicos, os Soviéticos e os nazis, todos construíram impérios concebidos para durarem para sempre, mas todos acabaram por soçobrar. No entanto, os impérios que construíram foram criando o mundo tal como conhecemos hoje. Desde a morte de Tamerlão, em 1405, à ascensão e queda dos impérios europeus, e desde a cada vez maior presença imperial dos Estados Unidos à ressurgência da China e da Índia como potências económicas, Ascensão e Queda dos Impérios Globais é uma obra com uma perspetiva cativante sobre o passado, o presente e o futuro dos impérios. Esta edição conta com um prefácio escrito propositadamente para a edição portuguesa pelo autor e que versa o caso português. «Magistral … desconstrói o pressuposto de que a ascensão do Ocidente era inevitável» Saul David, BBC History Magazine.

Tamerlão, os Otomanos, Os Mongóis, os Manchus, os Britânicos, os Soviéticos e os nazis, todos construíram impérios concebidos para durarem para sempre, mas todos acabaram por soçobrar. No entanto, os impérios que construíram foram criando o mundo tal como conhecemos hoje. Desde a morte de Tamerlão, em 1405, à ascensão e queda dos impérios europeus, e desde a cada vez maior presença imperial dos Estados Unidos à ressurgência da China e da Índia como potências económicas, Ascensão e Queda dos Impérios Globais é uma obra com uma perspetiva cativante sobre o passado, o presente e o futuro dos impérios. Esta edição conta com um prefácio escrito propositadamente para a edição portuguesa pelo autor e que versa o caso português. «Magistral … desconstrói o pressuposto de que a ascensão do Ocidente era inevitável» Saul David, BBC History Magazine.

 

1 comentário em “Ascensão e Queda dos Impérios Globais 1400-2000 – John DarwinAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *