As Seis Doenças do Espírito Contemporâneo – Constantin Noica

As Seis Doenças do Espírito Contemporâneo – Constantin Noica

Nesta que é sua obra fundamental, o filósofo romeno Constantin Noica faz uma análise apurada das seis doenças espirituais do mundo contemporâneo. Ao lado das doenças somáticas, que conhecemos há séculos, e das doenças psíquicas, identificadas mais recentemente, existem outras, de ordem superior, denominadas doenças do espírito, ou doenças do ser, que Noica classifica em seis. Três são provenientes da carência: a todetite, que é a necessidade de encontrar o individual autêntico; a catolite, que é a carência do geral, típica do ser humano; e a horetite, que é a ausência de determinação. As outras três são causadas pela recusa: a acatolia, que é a recusa do indivíduo; a atodecia, que é a recusa ao geral, ao que é humano e individual; e por fim a ahorecia, que é a recusa das determinações. Para chegar a tais conceitos, Noica examina grandes obras da literatura e da filosofia ocidentais, tornando este livro um compêndio de neuroses, de personagens e mitos. Vale conferir este texto extremamente inventivo.

“Obra de maturidade, onde uma filosofia longamente meditada alcança enfim aquela expressão simples e nítida que é a marca do gênio filosófico aliado a um talento literário incomum.” Olavo de Carvalho, trecho da Introdução

Nesta que é sua obra fundamental, o filósofo romeno Constantin Noica faz uma análise apurada das seis doenças espirituais do mundo contemporâneo. Ao lado das doenças somáticas, que conhecemos há séculos, e das doenças psíquicas, identificadas mais recentemente, existem outras, de ordem superior, denominadas doenças do espírito, ou doenças do ser, que Noica classifica em seis. Três são provenientes da carência: a todetite, que é a necessidade de encontrar o individual autêntico; a catolite, que é a carência do geral, típica do ser humano; e a horetite, que é a ausência de determinação. As outras três são causadas pela recusa: a acatolia, que é a recusa do indivíduo; a atodecia, que é a recusa ao geral, ao que é humano e individual; e por fim a ahorecia, que é a recusa das determinações. Para chegar a tais conceitos, Noica examina grandes obras da literatura e da filosofia ocidentais, tornando este livro um compêndio de neuroses, de personagens e mitos. Vale conferir este texto extremamente inventivo.

Sobre o autor

Constantin Noica – Um dos principais nomes da intelectualidade romena do século XX, escreveu ensaios, poemas e, principalmente, artigos e livros de filosofia, passeando por todas as áreas desta disciplina. Formou-se na Universidade de Bucareste e estudou também na França. Conheceu na juventude Mircea Eliade, de quem se tornou amigo. Foi perseguido e preso pelo regime comunista romeno. Ministrou seminários sobre Hegel, Platão e Kant, entre cujos alunos estavam Gabriel Liiceanu e Andrei Plesu. Foi postumamente eleito membro da Academia Romena.

1 comentário em “As Seis Doenças do Espírito Contemporâneo – Constantin NoicaAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *