As palavras – Clarice Lispector

As palavras – Clarice Lispector

A literatura de Clarice extrapola a literatura. Trata-se de literatura em sentido ampliado e aberta em obras que fazem a vida falar; nelas, inquietude, silêncio, sopro, e sabedoria; nelas, operações delicadas para expor atos e gestos do pensar e do sentir, movendo, em modos únicos, os solos da letra; nelas, um poder linguístico e filosófico, cuja materialidade se expressa pelo pulsar-tremor de palavras e frases, acumuladas umas sobre as outras, gerando uma linha próxima à da espiral; em grande luz, linguagem e pensamento vão-se formando, nascendo ali, à vista nossa.(…) E o escrito prolifera, mesmo no que se interrompeu: os textos comportam as marcas das paradas, da respiração ofegante e exausta e alegre, do tédio, da luta do escrever; cada retorno à página produz camadas de suplementos. Incontroláveis. As frases-sentenças-aparições saltam, erguem-se, voam. Você verá muitas e muitas delas neste livro, leitor. Sustos de beleza. Profusão de vocábulos e imagens a regerem e a capturarem os afetos no tempo em que disparam bem em nosso corpo sensível. No ativo hesitar, geram-se os enunciados a um instante poéticos e filosóficos, largas verdades logo adiante desfeitas, refeitas; multiplicam-se as visões irradiantes, os súbitos sensos para além da percepção: vida, riso, amor e mais e mais.

As palavras - Clarice LispectorA literatura de Clarice extrapola a literatura. Trata-se de literatura em sentido ampliado e aberta em obras que fazem a vida falar; nelas, inquietude, silêncio, sopro, e sabedoria; nelas, operações delicadas para expor atos e gestos do pensar e do sentir, movendo, em modos únicos, os solos da letra; nelas, um poder linguístico e filosófico, cuja materialidade se expressa pelo pulsar-tremor de palavras e frases, acumuladas umas sobre as outras, gerando uma linha próxima à da espiral; em grande luz, linguagem e pensamento vão-se formando, nascendo ali, à vista nossa.(…) E o escrito prolifera, mesmo no que se interrompeu: os textos comportam as marcas das paradas, da respiração ofegante e exausta e alegre, do tédio, da luta do escrever; cada retorno à página produz camadas de suplementos. Incontroláveis. As frases-sentenças-aparições saltam, erguem-se, voam. Você verá muitas e muitas delas neste livro, leitor. Sustos de beleza. Profusão de vocábulos e imagens a regerem e a capturarem os afetos no tempo em que disparam bem em nosso corpo sensível. No ativo hesitar, geram-se os enunciados a um instante poéticos e filosóficos, largas verdades logo adiante desfeitas, refeitas; multiplicam-se as visões irradiantes, os súbitos sensos para além da percepção: vida, riso, amor e mais e mais.

Kindle (Senha do Binbox: #zTRmzWZu)

EPUB (Senha do Binbox: #mJJ3df26)