As aventuras de Pinóquio: História de um boneco – Carlo Collodi

As aventuras de Pinóquio: História de um boneco – Carlo Collodi

Após o sucesso da edição especial e limitada de “As aventuras de Pinóquio”, com quase três mil exemplares vendidos em três meses, a Cosac Naify surpreende novamente os leitores com a famosa história do boneco de madeira, agora numa edição a preço mais acessível, mas igualmente primorosa e completa. Entre as novidades está uma capa inédita, em tom azul, que antecipa um dos pontos altos do livro: o traço refinado do artista Alex Cerveny. Esqueça as adaptações em livro ou filme, que pasteurizam uma das histórias mais ricas e bem narradas da literatura. A tradução do texto integral de Ivo Barroso mantém o delicioso ritmo de folhetim associado a uma linguagem límpida do original. No posfácio inédito no Brasil de Italo Calvino, ele comenta a importância do livro: “não é possível imaginarmos um mundo sem Pinóquio”. Nas ilustrações exclusivas, Alex Cerveny utilizou a técnica cliché verre, do final do século XIX (contemporânea ao livro), na qual se chamusca uma placa de vidro com uma vela e desenha-se rapidamente sobre esta superfície com um objeto pontiagudo. O resultado são imagens oníricas de um Pinóquio nunca antes imaginado.

Após o sucesso da edição especial e limitada de “As aventuras de Pinóquio”, com quase três mil exemplares vendidos em três meses, a Cosac Naify surpreende novamente os leitores com a famosa história do boneco de madeira, agora numa edição a preço mais acessível, mas igualmente primorosa e completa. Entre as novidades está uma capa inédita, em tom azul, que antecipa um dos pontos altos do livro: o traço refinado do artista Alex Cerveny. Esqueça as adaptações em livro ou filme, que pasteurizam uma das histórias mais ricas e bem narradas da literatura. A tradução do texto integral de Ivo Barroso mantém o delicioso ritmo de folhetim associado a uma linguagem límpida do original. No posfácio inédito no Brasil de Italo Calvino, ele comenta a importância do livro: “não é possível imaginarmos um mundo sem Pinóquio”. Nas ilustrações exclusivas, Alex Cerveny utilizou a técnica cliché verre, do final do século XIX (contemporânea ao livro), na qual se chamusca uma placa de vidro com uma vela e desenha-se rapidamente sobre esta superfície com um objeto pontiagudo. O resultado são imagens oníricas de um Pinóquio nunca antes imaginado.

1 comentário em “As aventuras de Pinóquio: História de um boneco – Carlo CollodiAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *