Aristóteles: Vida e Obra – Franz Brentano

Aristóteles: Vida e Obra – Franz Brentano

Este pequeno livro apresenta alguns resultados das investigações sobre a vida, a cronologia das obras e as teorias da definição de Aristóteles, tais como foram realizadas ao longo de toda a vida intelectual do filósofo alemão Franz Honoratus Clemens Brentano (1838-1917). O cuidado e o respeito para com a doutrina do estagirita são marcas explícitas em cada observação e reflexão presentes nesse trabalho, razão pela qual Brentano denominou-se o discípulo tardio de Aristóteles e, por isso mesmo, o preferido do mestre de Estagira. Em Aristóteles – Vida e Obra, Brentano descreve detalhes fundamentais da vida de seu “mestre” estagirita, apresenta uma proposta de desenvolvimento cronológico das obras de Aristóteles e, com base na demonstração dos argumentos que sustentam essa proposta, defende a tese de que há uma coerência nas teorias aristotélicas da definição apresentadas “nos Tópica, nos Segundos Analíticos, nos livros da Metafísica, novamente no livro VI da Metereologia e no escrito De Partibus animalium” (p. 55). Seria impossível, segundo as conclusões de Brentano, compreender a harmonia do sistema aristotélico sem relevar o desenvolvimento progressivo das doutrinas presentes nas teses de Aristóteles. Em outras palavras, o ponto central de uma interpretação que busca a coerência nos textos de Aristóteles deveria ser aquele que mais tarde Werner Jaeger chamaria de método genético ou histórico-evolutivo. Essa edição intitulada Aristóteles- Vida e Obra, e apresentada pela primeira vez na língua portuguesa, tem a finalidade de divulgar a diversidade dos interesses intelectuais…

Este pequeno livro apresenta alguns resultados das investigações sobre a vida, a cronologia das obras e as teorias da definição de Aristóteles, tais como foram realizadas ao longo de toda a vida intelectual do filósofo alemão Franz Honoratus Clemens Brentano (1838-1917). O cuidado e o respeito para com a doutrina do estagirita são marcas explícitas em cada observação e reflexão presentes nesse trabalho, razão pela qual Brentano denominou-se o discípulo tardio de Aristóteles e, por isso mesmo, o preferido do mestre de Estagira. Em Aristóteles – Vida e Obra, Brentano descreve detalhes fundamentais da vida de seu “mestre” estagirita, apresenta uma proposta de desenvolvimento cronológico das obras de Aristóteles e, com base na demonstração dos argumentos que sustentam essa proposta, defende a tese de que há uma coerência nas teorias aristotélicas da definição apresentadas “nos Tópica, nos Segundos Analíticos, nos livros da Metafísica, novamente no livro VI da Metereologia e no escrito De Partibus animalium” (p. 55). Seria impossível, segundo as conclusões de Brentano, compreender a harmonia do sistema aristotélico sem relevar o desenvolvimento progressivo das doutrinas presentes nas teses de Aristóteles. Em outras palavras, o ponto central de uma interpretação que busca a coerência nos textos de Aristóteles deveria ser aquele que mais tarde Werner Jaeger chamaria de método genético ou histórico-evolutivo. Essa edição intitulada Aristóteles- Vida e Obra, e apresentada pela primeira vez na língua portuguesa, tem a finalidade de divulgar a diversidade dos interesses intelectuais…

1 comentário em “Aristóteles: Vida e Obra – Franz BrentanoAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *