Aquietando a mente – B. Alan Wallace

Aquietando a mente – B. Alan Wallace

O texto aqui apresentado, a Essência Vajra, de Düdjom Lingpa, um mestre do século XIX da ordem Nyingma do budismo tibetano, é conhecido como Nelug Rangjung em tibetano, significando “o natural surgimento da natureza da existência”. É um ensinamento ideal para solucionar alguns dos mal-entendidos comuns do budismo tibetano, visto que é uma prática abrangente que pode levar uma pessoa desde os passos iniciais até a iluminação em uma só vida.
Em suas várias apresentações, shamatha é uma meditação usada para tornar a mente flexível e preparada para práticas mais avançadas. Shamatha não
é algo encontrado apenas no budismo. A prática de aprimorar as habilidades da atenção existe em diferentes contextos religiosos, como o hinduísmo, taoismo, cristianismo antigo e escolas sufis do islã. Dentro do budismo tibetano, a prática de shamatha compreende nove estágios de desenvolvimento da atenção, nos quais os pensamentos arrefecem gradativamente enquanto o poder de concentração é ampliado a ponto de se conseguir manter a atenção unifocada sobre um determinado objeto sem esforço por, no mínimo, quatro horas. A realização de shamatha é acompanhada por uma poderosa experiência de bemaventurança, luminosidade e quietude.

O texto aqui apresentado, a Essência Vajra, de Düdjom Lingpa, um mestre do século XIX da ordem Nyingma do budismo tibetano, é conhecido como Nelug Rangjung em tibetano, significando “o natural surgimento da natureza da existência”. É um ensinamento ideal para solucionar alguns dos mal-entendidos comuns do budismo tibetano, visto que é uma prática abrangente que pode levar uma pessoa desde os passos iniciais até a iluminação em uma só vida.
Em suas várias apresentações, shamatha é uma meditação usada para tornar a mente flexível e preparada para práticas mais avançadas. Shamatha não
é algo encontrado apenas no budismo. A prática de aprimorar as habilidades da atenção existe em diferentes contextos religiosos, como o hinduísmo, taoismo, cristianismo antigo e escolas sufis do islã. Dentro do budismo tibetano, a prática de shamatha compreende nove estágios de desenvolvimento da atenção, nos quais os pensamentos arrefecem gradativamente enquanto o poder de concentração é ampliado a ponto de se conseguir manter a atenção unifocada sobre um determinado objeto sem esforço por, no mínimo, quatro horas. A realização de shamatha é acompanhada por uma poderosa experiência de bemaventurança, luminosidade e quietude.

 

1 comentário em “Aquietando a mente – B. Alan WallaceAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *