Aposentadoria é para os fracos – Ricardo Neves

Compartilhe:

Estudos demográficos comprovam que as pessoas que nasceram na década de 1960 estão ganhando pelo menos mais vinte anos de expectativa de vida. Com isso, a visão que temos da velhice e da aposentadoria precisa mudar. Longe de estarem caminhando para se tornarem os “vovôs” e as “vovós” de antigamente, os indivíduos que atualmente estão na casa dos 40 e dos 50 têm a chance de ser a primeira geração a causar uma ruptura na relação do trabalho diário e da aposentadoria. Através do conceito da Economia do Conhecimento, o autor demonstra que, no futuro, o trabalho físico será reduzido ao mínimo e a experiência e capacidade de pensar de forma criativa e ousada serão as maiores valias no ambiente profissional.

(Visited 9 times, 1 visits today)
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *