Admirável Mundo Novo e Regresso ao Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley

Admirável Mundo Novo e Regresso ao Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley

Ano 634 df (depois de Ford). O Estado científico totalitário zela por todos. Nascidos de proveta, os seres humanos (precondicionados) têm comportamentos (preestabelecidos) e ocupam lugares (predeterminados) na sociedade: os alfa no topo da pirâmide, os ípsilons na base. A droga soma é universalmente distribuída em doses convenientes para os usuários. Família, monogamia, privacidade e pensamento criativo constituem crime.
Os conceitos de “pai” e “mãe” são meramente históricos. Relacionamentos emocionais intensos ou prolongados são proibidos e considerados anormais. A promiscuidade é moralmente obrigatória e a higiene, um valor supremo. Não existe paixão nem religião. Mas Bernard Marx tem uma infelicidade doentia: acalentando um desejo não natural por solidão, não vendo mais graça nos prazeres infinitos da promiscuidade compulsória, Bernard quer se libertar. Uma visita a um dos poucos remanescentes da Reserva Selvagem, onde a vida antiga, imperfeita, subsiste, pode ser um caminho para curá-lo. Extraordinariamente profético, “Admirável Mundo Novo” é um dos livros mais influentes do século 20.

Admirável Mundo Novo – Sinopse: Ano 634 df (depois de Ford). O Estado científico totalitário zela por todos. Nascidos de proveta, os seres humanos (precondicionados) têm comportamentos (preestabelecidos) e ocupam lugares (predeterminados) na sociedade: os alfa no topo da pirâmide, os ípsilons na base. A droga soma é universalmente distribuída em doses convenientes para os usuários. Família, monogamia, privacidade e pensamento criativo constituem crime.
Os conceitos de “pai” e “mãe” são meramente históricos. Relacionamentos emocionais intensos ou prolongados são proibidos e considerados anormais. A promiscuidade é moralmente obrigatória e a higiene, um valor supremo. Não existe paixão nem religião. Mas Bernard Marx tem uma infelicidade doentia: acalentando um desejo não natural por solidão, não vendo mais graça nos prazeres infinitos da promiscuidade compulsória, Bernard quer se libertar. Uma visita a um dos poucos remanescentes da Reserva Selvagem, onde a vida antiga, imperfeita, subsiste, pode ser um caminho para curá-lo. Extraordinariamente profético, “Admirável Mundo Novo” é um dos livros mais influentes do século 20.

Regresso ao Admirável Mundo Novo – Sinopse: Em «Regresso ao Admirável Mundo Novo», Aldous Huxley expõe-nos, com argúcia e a ironia que repassam as suas obras, os aspectos da vida do nosso tempo que lhe confirmaram as previsões ou tendem a confirmá-las.

1 comentário em “Admirável Mundo Novo e Regresso ao Admirável Mundo Novo – Aldous HuxleyAdicione o seu →

  1. li a conta-gotas o livro porque não queria que acabasse. não queria nada que acabasse! a minha parte favorita, e agora vai soar estúpido, foi o preâmbulo onde o huxley aponta as falhas do livro e a visão actual dele sobre o mesmo. que também se poderia chamar 'se eu reescrevesse este livro seria assim…' a sério. é um ponto fraco meu. adoro autores que dizem sem pretensões 'quando eu leio algo que eu escrevi faz algum tempo assalta-me o gene da bricolagem literária'. mas o livro, o livro é muito bom. faz-nos pensar e questionar muitas coisas. leiam isso pl'amor de ford!

  2. Bom livro, quando li, foi por recomendação do professor de 2 grau, puxa, ja faz muiiiiiiiiiiiiito tempo, e ainda me lembro que gostei muito. vale a pena.

  3. Nao achei em NENHUM outro lugar esse livro. Nem mesmo para comprar. Só achei versões em Português de Portugal, que obviamente não são muito agradáveis de ler para quem não entende as diferenças entre os idiomas. O site está de parabéns. Só gostaria de dizer que existem alguns erros. Por favor, arrume quando der. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *