Adeus às Armas – Ernest Hemingway

Adeus às Armas – Ernest Hemingway

Publicado em 1929, Adeus às Armas é o segundo romance do escritor norte-americano Ernest Hemingway. O livro tem como tema central a paixão de Frederic Henry – que se alista no exército italiano como motorista de ambulância – pela enfermeira Catherine Barkley.

Narrado em primeira pessoa, Adeus às Armas revela-se uma obra como poucas, aclamada pela crítica como o melhor livro de ficção produzido sobre a Primeira Guerra Mundial. Hemingway conduz a narrativa de forma dinâmica, ressaltando o teor dramático da trama e proporcionando ao leitor algumas das páginas mais românticas e comoventes da literatura ocidental.

Ernest Hemingway nasceu em Oak Park, Illinois, em 1899, e começou sua carreira literária no The Kansas City Star, em 1917. A obra mais conhecida de Hemingway, O Velho e o Mar, foi agraciada com o Prêmio Pulitzer. Em 1954 ele recebeu o Prêmio Nobel de Literatura pelo conjunto da obra.

 Adeus às Armas – Ernest Hemingway Ernest Hemingway

 Adeus às Armas – Ernest Hemingway Ernest Hemingway   Publicado em 1929, Adeus às Armas é o segundo romance do escritor norte-americano Ernest Hemingway. O livro tem como tema central a paixão de Frederic Henry – que se alista no exército italiano como motorista de ambulância – pela enfermeira Catherine Barkley.

Narrado em primeira pessoa, Adeus às Armas revela-se uma obra como poucas, aclamada pela crítica como o melhor livro de ficção produzido sobre a Primeira Guerra Mundial. Hemingway conduz a narrativa de forma dinâmica, ressaltando o teor dramático da trama e proporcionando ao leitor algumas das páginas mais românticas e comoventes da literatura ocidental.

Ernest Hemingway nasceu em Oak Park, Illinois, em 1899, e começou sua carreira literária no The Kansas City Star, em 1917. A obra mais conhecida de Hemingway, O Velho e o Mar, foi agraciada com o Prêmio Pulitzer. Em 1954 ele recebeu o Prêmio Nobel de Literatura pelo conjunto da obra.

 Adeus às Armas – Ernest Hemingway Ernest Hemingway

 Adeus às Armas – Ernest Hemingway Ernest Hemingway