A virgem da Hungria ou a mulher vampiro – Étienne Léon

A virgem da Hungria ou a mulher vampiro – Étienne Léon

Eduardo Delmont, um antigo coronel de Napoleão, sabe por uma carta vinda da Hungria que uma certa jovem, a quem tinha prometido a vida num pacto de sangue, estava a caminho de Paris para o encontrar e reclamar a promessa. Não querendo sujeitar a sua família ao escândalo, abandona de Paris com eles e procura refúgio perto de Tolosa. Mas a estrangeira não deixará de o procurar, se não por amor, pelo menos por vingança… Este romance foi escrito originalmente em 1825 pelo barão Étienne Léon de Lamothe-Langon, é um dos primeiros livros de ficção escritos sobre o tema dos vampiros. A presente edição, baseada numa tradução portuguesa de 1844, foi cuidadosamente revista e teve a ortografia atualizada em conformidade com o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

A virgem da Hungria ou a mulher vampiro – Étienne LéonEduardo Delmont, um antigo coronel de Napoleão, sabe por uma carta vinda da Hungria que uma certa jovem, a quem tinha prometido a vida num pacto de sangue, estava a caminho de Paris para o encontrar e reclamar a promessa. Não querendo sujeitar a sua família ao escândalo, abandona de Paris com eles e procura refúgio perto de Tolosa. Mas a estrangeira não deixará de o procurar, se não por amor, pelo menos por vingança… Este romance foi escrito originalmente em 1825 pelo barão Étienne Léon de Lamothe-Langon, é um dos primeiros livros de ficção escritos sobre o tema dos vampiros. A presente edição, baseada numa tradução portuguesa de 1844, foi cuidadosamente revista e teve a ortografia atualizada em conformidade com o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.