A Violação das Massas pela Propaganda Política – Sergei Tchakhotine

A Violação das Massas pela Propaganda Política – Sergei Tchakhotine

A mistificação das massas pela propaganda política – Clássico da análise política do século XX. Serge Tchakhotine, no livro de tradução atribuída a Miguel Arraes, A Mistificação das Massas pela Propaganda Política, especifica com base na psicologia social aplicada os quatro impulsos inatos que são condicionados por bases afetivas, a saber: 1) o impulso da combatividade, refletindo tudo aquilo que se relaciona ao domínio social ou político, tal como a luta pelo poder e pela dominação; 2) o da nutrição, que diz respeito a tudo aquilo que se relaciona com as vantagens econômicas e materiais; 3) o da sexualidade, relacionado a tudo o que sensibiliza a alma humana e nela penetra. Isso diz respeito a toda manifestação que provoca diretamente uma excitação erótica. Como exemplo veja-se que no passado as canções e o culto fálico eram empregados em procissões como meio de influenciar psicologicamente as massas. Na revolução francesa, a Deusa Razão foi representada por uma bela atriz conduzida em procissão seminua pelas ruas de Paris. Quanto à utilização do impulso sexual sob a forma sublimada, Tchakhotine cita a alegria, o amor elevado, as canções populares, as danças, a exibição de mulheres bonitas como personificação de ideais a serem perseguidos.

A mistificação das massas pela propaganda política – Clássico da análise política do século XX. Serge Tchakhotine, no livro de tradução atribuída a Miguel Arraes, A Mistificação das Massas pela Propaganda Política, especifica com base na psicologia social aplicada os quatro impulsos inatos que são condicionados por bases afetivas, a saber: 1) o impulso da combatividade, refletindo tudo aquilo que se relaciona ao domínio social ou político, tal como a luta pelo poder e pela dominação; 2) o da nutrição, que diz respeito a tudo aquilo que se relaciona com as vantagens econômicas e materiais; 3) o da sexualidade, relacionado a tudo o que sensibiliza a alma humana e nela penetra. Isso diz respeito a toda manifestação que provoca diretamente uma excitação erótica. Como exemplo veja-se que no passado as canções e o culto fálico eram empregados em procissões como meio de influenciar psicologicamente as massas. Na revolução francesa, a Deusa Razão foi representada por uma bela atriz conduzida em procissão seminua pelas ruas de Paris. Quanto à utilização do impulso sexual sob a forma sublimada, Tchakhotine cita a alegria, o amor elevado, as canções populares, as danças, a exibição de mulheres bonitas como personificação de ideais a serem perseguidos.

Sobre o autor

Sergei Stepanovich Tchakhotine ou Tschachotin, em russo, Сергей Степанович Чахотин (Constantinopla, 13 de setembro de 1883 – Moscou, 24 de dezembro de 1973), foi um microbiologista russo, ativista político e um dos inventores das modernas formas de propaganda, tendo sido um dos principais teóricos da psicologia de massas do século XX.

Variações do nome dele em outras línguas: Sergei Tchakhotine, Serge Tchakhotine, Sergeï Stepanovich Tchakhotine

1 comentário em “A Violação das Massas pela Propaganda Política – Sergei TchakhotineAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *