A Travessia – Carlos Heitor Cony

A Travessia – Carlos Heitor Cony

“A primeira parte deste livro pode ser incluída, a meu ver, entre as melhores páginas da ficção brasileira de todos os tempos. Movendo-se em terreno que conhece bem e que já explorou em romances anteriores, Carlos Heitor Cony narra as experiências de um romancista no dia do seu quadragésimo aniversário. Procura fugir de uma amante chata, é convidado por um amigo para fazer parte de uma conspiração, visita a filha adolescente no colégio de freiras, aparece de surpresa em casa de sua ex-mulher (atualmente casada com um halterofilista), passa no escritório de seu editor para apanhar dinheiro e vai ver seus pais, que a velhice transformou em dolorosas ruínas humanas.”

E então vem a segunda parte, na qual, à mercê de empurrões e escolhas imprevistas, o romancista burguês se envolve com a luta armada.

A Travessia – Carlos Heitor Cony“A primeira parte deste livro pode ser incluída, a meu ver, entre as melhores páginas da ficção brasileira de todos os tempos. Movendo-se em terreno que conhece bem e que já explorou em romances anteriores, Carlos Heitor Cony narra as experiências de um romancista no dia do seu quadragésimo aniversário. Procura fugir de uma amante chata, é convidado por um amigo para fazer parte de uma conspiração, visita a filha adolescente no colégio de freiras, aparece de surpresa em casa de sua ex-mulher (atualmente casada com um halterofilista), passa no escritório de seu editor para apanhar dinheiro e vai ver seus pais, que a velhice transformou em dolorosas ruínas humanas.”

E então vem a segunda parte, na qual, à mercê de empurrões e escolhas imprevistas, o romancista burguês se envolve com a luta armada.