A Rainha Normanda – Patricia Bracewell

A Rainha Normanda – Patricia Bracewell

Em 1002, Emma da Normandia, uma nobre de apenas 15 anos, atravessa o Mar Estreito para se casar. O homem destinado a ser seu marido é o poderoso rei da Inglaterra, Æthelred II, muito mais velho que ela e já pai de vários filhos. A primeira vez que ela o vê é à porta da catedral, no dia da cerimônia.
Assim, de uma hora para outra, Emma se torna parte de uma corte traiçoeira, presa a um marido temperamental e bruto, que não confia nela. Além disso, está cercada de enteados que se ressentem de sua presença e é obrigada a lidar com uma rival muito envolvente que cobiça tanto seu marido quanto sua coroa.
Determinada a vencer seus adversários, Emma forja alianças com pessoas influentes na corte e conquista a afeição do povo inglês. Mas o despertar de seu amor por um homem que não é seu marido e a iminente ameaça de uma invasão viking colocam em perigo sua posição como rainha e sua própria vida.
Baseado em acontecimentos reais registrados na Crônica Anglo-saxã, A rainha normanda conduz o leitor por um período histórico fascinante e esquecido, no qual fantasmas vigiam os salões do poder, a mão de Deus está presente em cada ação e a morte é uma ameaça sempre à espreita.
Governando na época compreendida entre o rei Artur e a rainha Elisabeth I, a rainha Emma é uma heroína inesquecível cuja luta para encontrar seu lugar no mundo continua fascinante até hoje.

****

O início do século XI é uma época conturbada na Inglaterra. O rei Æthelred é um homem voluntarioso, que não confia nem em seus conselheiros mais próximos, e o povo vive sob o terror constante da ameaça dinamarquesa.
Quando a rainha morre, ele é pressionado a se casar de novo e decide tomar como esposa uma normanda pertencente a uma família de muito prestígio na Dinamarca. Assim, acha que conseguirá tranquilizar a nobreza e ao mesmo tempo forjar uma aliança importante para proteger seu reinado.
A escolhida é Emma, irmã de um poderoso duque. Mal saída da infância, ela já chega à Inglaterra com duas missões muito importantes: servir de informante a seu irmão e dar ao rei um filho homem. Assim, poderá aumentar a influência de sua família na corte e também garantir o próprio poder.
Logo após o casamento, porém, ela se vê no meio de uma perigosa rede de intrigas. De um lado, uma rival linda e sedutora, que usa seus encantos para conseguir o que quer. De outro, os filhos mais velhos do rei, que temem que ela dê à luz um menino e consiga colocá-los cada vez mais distantes na linha de sucessão ao trono. Além disso, Emma ainda precisa lidar com uma paixão proibida, com a falta de confiança do próprio marido e com a ganância de todos os que se aproximam dela.
Em um mundo traiçoeiro, em que uma simples frase pronunciada na hora errada pode lhe custar a vida, Emma precisará se unir às pessoas certas e conquistar o respeito do povo para conseguir não só sobreviver, mas deixar seu nome marcado para sempre na história.

Em 1002, Emma da Normandia, uma nobre de apenas 15 anos, atravessa o Mar Estreito para se casar. O homem destinado a ser seu marido é o poderoso rei da Inglaterra, Æthelred II, muito mais velho que ela e já pai de vários filhos. A primeira vez que ela o vê é à porta da catedral, no dia da cerimônia. Assim, de uma hora para outra, Emma se torna parte de uma corte traiçoeira, presa a um marido temperamental e bruto, que não confia nela. Além disso, está cercada de enteados que se ressentem de sua presença e é obrigada a lidar com uma rival muito envolvente que cobiça tanto seu marido quanto sua coroa. Determinada a vencer seus adversários, Emma forja alianças com pessoas influentes na corte e conquista a afeição do povo inglês. Mas o despertar de seu amor por um homem que não é seu marido e a iminente ameaça de uma invasão viking colocam em perigo sua posição como rainha e sua própria vida. Baseado em acontecimentos reais registrados na Crônica Anglo-saxã, A rainha normanda conduz o leitor por um período histórico fascinante e esquecido, no qual fantasmas vigiam os salões do poder, a mão de Deus está presente em cada ação e a morte é uma ameaça sempre à espreita. Governando na época compreendida entre o rei Artur e a rainha Elisabeth I, a rainha Emma é uma heroína inesquecível cuja luta para encontrar seu lugar no mundo continua fascinante até hoje. **** O início do século XI é uma época conturbada na Inglaterra. O rei Æthelred é um homem voluntarioso, que não confia nem em seus conselheiros mais próximos, e o povo vive sob o terror constante da ameaça dinamarquesa. Quando a rainha morre, ele é pressionado a se casar de novo e decide tomar como esposa uma normanda pertencente a uma família de muito prestígio na Dinamarca. Assim, acha que conseguirá tranquilizar a nobreza e ao mesmo tempo forjar uma aliança importante para proteger seu reinado. A escolhida é Emma, irmã de um poderoso duque. Mal saída da infância, ela já chega à Inglaterra com duas missões muito importantes: servir de informante a seu irmão e dar ao rei um filho homem. Assim, poderá aumentar a influência de sua família na corte e também garantir o próprio poder. Logo após o casamento, porém, ela se vê no meio de uma perigosa rede de intrigas. De um lado, uma rival linda e sedutora, que usa seus encantos para conseguir o que quer. De outro, os filhos mais velhos do rei, que temem que ela dê à luz um menino e consiga colocá-los cada vez mais distantes na linha de sucessão ao trono. Além disso, Emma ainda precisa lidar com uma paixão proibida, com a falta de confiança do próprio marido e com a ganância de todos os que se aproximam dela. Em um mundo traiçoeiro, em que uma simples frase pronunciada na hora errada pode lhe custar a vida, Emma precisará se unir às pessoas certas e conquistar o respeito do povo para conseguir não só sobreviver, mas deixar seu nome marcado para sempre na história.

1 comentário em “A Rainha Normanda – Patricia BracewellAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *