A primavera da pontuação – Vitor Ramil

A primavera da pontuação – Vitor Ramil

Certa manhã, pinta-se um quadro negro: uma palavra-caminhão, dessas que trafegam ameaçadoramente inclinadas, carregada de letras garrafais, atropela um ponto numa esquina de frases e foge sem ser identificada. Enfurecida, a pontuação se revolta e o quadro político e social de Ponto Alegre se desequilibra. No desenrolar da trama, o Rei que não governa, o Regente com problemas de regência, a Rainha ambiciosa e traiçoeira, a Passiva — polícia secreta do Estado — os perigosos radicais Grego e Latino (do grupo terrorista Compostos Eruditos) e uma igreja popular recém criada irão protagonizar enfrentamentos de toda ordem, tendo como pano de fundo manifestações populares que tiveram início com o atropelamento do pequeno ponto.
Terceiro romance de Vitor Ramil, depois de Pequod (Artes e Ofícios, 1995) e Satolep (Cosac Naify, 2008), A primavera da pontuação transcorre no mundo da linguagem. Nele, o leitor entrará fascinado para confundir-se com os protagonistas da língua e acompanhar a lógica de suas ações. Ficção científica, farsa e romance pop convergem nessa obra divertida e inteligente, em que o conhecimento da língua ao mesmo tempo fabula, explica e provoca

 A primavera da pontuação - Vitor Ramil Vitor Ramil

Certa manhã, pinta-se um quadro negro: uma palavra-caminhão, dessas que trafegam ameaçadoramente inclinadas, carregada de letras garrafais, atropela um ponto numa esquina de frases e foge sem ser identificada. Enfurecida, a pontuação se revolta e o quadro político e social de Ponto Alegre se desequilibra. No desenrolar da trama, o Rei que não governa, o Regente com problemas de regência, a Rainha ambiciosa e traiçoeira, a Passiva — polícia secreta do Estado — os perigosos radicais Grego e Latino (do grupo terrorista Compostos Eruditos) e uma igreja popular recém criada irão protagonizar enfrentamentos de toda ordem, tendo como pano de fundo manifestações populares que tiveram início com o atropelamento do pequeno ponto.
Terceiro romance de Vitor Ramil, depois de Pequod (Artes e Ofícios, 1995) e Satolep (Cosac Naify, 2008), A primavera da pontuação transcorre no mundo da linguagem. Nele, o leitor entrará fascinado para confundir-se com os protagonistas da língua e acompanhar a lógica de suas ações. Ficção científica, farsa e romance pop convergem nessa obra divertida e inteligente, em que o conhecimento da língua ao mesmo tempo fabula, explica e provoca

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Faça sua assinatura clicando aqui

 A primavera da pontuação - Vitor Ramil Vitor Ramil

1 comentário em “A primavera da pontuação – Vitor RamilAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *