A poética do conto: de Poe a Borges um passeio pelo gênero – Charles Kiefer

A poética do conto: de Poe a Borges um passeio pelo gênero – Charles Kiefer

Escrita pelo crítico literário, professor e escritor Charles Kiefer, a obra analisa o conto a partir da perspectiva de Edgar Alan Poe, Julio Cortázar e Jorge Luis Borges. Gênero literário tradicional, cujas raízes remontam às manifestações orais, passando pelo período de narrativa intercalar, comuns na Idade média, o conto tem sido estudado com frequência, sob diversos ângulos. Charles Kiefer propõe uma análise inovadora ao circunscrever seu objeto a quatro autores e um determinado tipo de conto, aquele nascido com a industrialização, próprio da modernidade ocidental. Num movimento circular e concêntrico, o autor trabalha a partir da leitura que Edgar Allan Poe faz de Nathaniel Hawthorne, da leitura que Julio Cortázar faz de Poe e da leitura que Jorge Luis Borges faz dos três. Pesquisador experiente, Kiefer reconhece as dificuldades da teoria literária. Por isso, de antemão avisa que não pretende realizar uma poética do conto no sentido amplo do termo, tão pouco pretende registrar a evolução histórica do gênero. E ainda que tenha escolhido autores específicos, não pretende analisar suas respectivas obras, mas sim a análise desses contistas sobre seus pares e, consequentemente, sobre um determinado tipo de conto. A poética do conto não poderia prescindir de Edgar Allan Poe, um dos pioneiros na discussão do gênero. Nathaniel Hawthorne ofereceu a ele a resistência e o espelhamento necessários para a produção de sua síntese teórica. A escolha de Julio Cortázar justifica-se por ele ter sido o escritor latino-americano que melhor encarnou a duplicidade artista/teórico, na opinião de Kiefer. Borges completa a lista tanto pela qualidade de sua obra quanto pela forte influência sobre novos contistas. Com essas escolhas cuidadosas e precisas, Charles Kiefer conduz o leitor, de fato, a um passeio pelo gênero – uma visita ao mesmo tempo agradável e enriquecedora.

Escrita pelo crítico literário, professor e escritor Charles Kiefer, a obra analisa o conto a partir da perspectiva de Edgar Alan Poe, Julio Cortázar e Jorge Luis Borges. Gênero literário tradicional, cujas raízes remontam às manifestações orais, passando pelo período de narrativa intercalar, comuns na Idade média, o conto tem sido estudado com frequência, sob diversos ângulos. Charles Kiefer propõe uma análise inovadora ao circunscrever seu objeto a quatro autores e um determinado tipo de conto, aquele nascido com a industrialização, próprio da modernidade ocidental. Num movimento circular e concêntrico, o autor trabalha a partir da leitura que Edgar Allan Poe faz de Nathaniel Hawthorne, da leitura que Julio Cortázar faz de Poe e da leitura que Jorge Luis Borges faz dos três. Pesquisador experiente, Kiefer reconhece as dificuldades da teoria literária. Por isso, de antemão avisa que não pretende realizar uma poética do conto no sentido amplo do termo, tão pouco pretende registrar a evolução histórica do gênero. E ainda que tenha escolhido autores específicos, não pretende analisar suas respectivas obras, mas sim a análise desses contistas sobre seus pares e, consequentemente, sobre um determinado tipo de conto. A poética do conto não poderia prescindir de Edgar Allan Poe, um dos pioneiros na discussão do gênero. Nathaniel Hawthorne ofereceu a ele a resistência e o espelhamento necessários para a produção de sua síntese teórica. A escolha de Julio Cortázar justifica-se por ele ter sido o escritor latino-americano que melhor encarnou a duplicidade artista/teórico, na opinião de Kiefer. Borges completa a lista tanto pela qualidade de sua obra quanto pela forte influência sobre novos contistas. Com essas escolhas cuidadosas e precisas, Charles Kiefer conduz o leitor, de fato, a um passeio pelo gênero – uma visita ao mesmo tempo agradável e enriquecedora.

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Faça sua assinatura clicando aqui

1 comentário em “A poética do conto: de Poe a Borges um passeio pelo gênero – Charles KieferAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *