A Filosofia da Adúltera – Luiz Felipe Pondé

A Filosofia da Adúltera – Luiz Felipe Pondé

Neste livro, Luiz Felipe Pondé reúne um apanhado de reflexões e provocações sobre a condição humana e os muitos tipos sociais. Inspirado na obra de Nelson Rodrigues, toma como f o condutor a adúltera, o arquétipo representativo da tragédia humana tragédia esta que começa justamente entre as pernas da mulher. Com capítulos curtos, ácidos e filosoficamente bem-humorados, o autor discorre não apenas sobre o cotidiano que permeia a vida, mas também e principalmente sobre aquele que escorre pelo ralo. O cotidiano do qual fala Nelson Rodrigues, de que não que-remos saber. Aquele que colocamos embaixo do tapete, ou no quartinho dos fundos. Nesse cenário, ninguém escapa. Nem você, leitor ou leitora, que certamente odiará este livro do começo ao fim. É inevitável, mas preciso. Como nos provoca o autor, só uma filosofia selvagem se dá ao luxo de dizer a vida como ela é . E a vida, caros, está saturada de filosofia .

A Filosofia da Adúltera - Luiz Felipe PondéNeste livro, Luiz Felipe Pondé reúne um apanhado de reflexões e provocações sobre a condição humana e os muitos tipos sociais. Inspirado na obra de Nelson Rodrigues, toma como f o condutor a adúltera, o arquétipo representativo da tragédia humana tragédia esta que começa justamente entre as pernas da mulher. Com capítulos curtos, ácidos e filosoficamente bem-humorados, o autor discorre não apenas sobre o cotidiano que permeia a vida, mas também e principalmente sobre aquele que escorre pelo ralo. O cotidiano do qual fala Nelson Rodrigues, de que não que-remos saber. Aquele que colocamos embaixo do tapete, ou no quartinho dos fundos. Nesse cenário, ninguém escapa. Nem você, leitor ou leitora, que certamente odiará este livro do começo ao fim. É inevitável, mas preciso. Como nos provoca o autor, só uma filosofia selvagem se dá ao luxo de dizer a vida como ela é . E a vida, caros, está saturada de filosofia .

2 comentários em “A Filosofia da Adúltera – Luiz Felipe PondéAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *