A Escola dos Annales (1929 – 1989): A Revolução Francesa da Historiografia – Peter Burke

A Escola dos Annales (1929 – 1989): A Revolução Francesa da Historiografia – Peter Burke

Este livro é a primeira história do movimento surgido na França, agrupado em torno da revista Annales, desde a sua fundação até o momento. Peter Burke argumenta que este movimento tem sido a mais importante força no desenvolvimento daquilo que passou a ser chamado de Nova História, analisando historiadores como Lucien Febvre e Marc Bloch, os fundadores, passando por Ferdinand Braudel e chegando até Georges Duby, Jacques Le Goff e Le Roy Ladurie.
Burke aborda os diversos aspectos envolvendo a Escola dos Annales e as influências trazidas para o campo da historiografia, traçando uma ordem cronológica e definindo as principais diretrizes e influências historiográficas que nortearam o grupo dos Annales. O surgimento da escola dos Annales se dá por meio de um grupo de historiadores franceses que criticavam a forma como o conhecimento histórico era produzido até o início do seculo XX, e propuseram a interdisciplinaridade da historia com diversas áreas do conhecimento humano, como a geografia, sociologia, psicologia e antropologia. Peter Burke chega a citar que “… da produção intelectual, no campo da historiografia, no século XX, uma importante parcela do que existe de mais inovador, notável e significativo, origina-se da França”. Liderados pelos então docentes da Universidade de Estrasburgo, Marc Bloch e Lucien Febvre, esse grupo de historiadores fundou a revista Annales d’historie économique et sociale, em 1929, dando inicio assim à, como diz Burke no título de seu livro, A Revolução Francesa da Historiografia.

Este livro é a primeira história do movimento surgido na França, agrupado em torno da revista Annales, desde a sua fundação até o momento. Peter Burke argumenta que este movimento tem sido a mais importante força no desenvolvimento daquilo que passou a ser chamado de Nova História, analisando historiadores como Lucien Febvre e Marc Bloch, os fundadores, passando por Ferdinand Braudel e chegando até Georges Duby, Jacques Le Goff e Le Roy Ladurie.
Burke aborda os diversos aspectos envolvendo a Escola dos Annales e as influências trazidas para o campo da historiografia, traçando uma ordem cronológica e definindo as principais diretrizes e influências historiográficas que nortearam o grupo dos Annales. O surgimento da escola dos Annales se dá por meio de um grupo de historiadores franceses que criticavam a forma como o conhecimento histórico era produzido até o início do seculo XX, e propuseram a interdisciplinaridade da historia com diversas áreas do conhecimento humano, como a geografia, sociologia, psicologia e antropologia. Peter Burke chega a citar que “… da produção intelectual, no campo da historiografia, no século XX, uma importante parcela do que existe de mais inovador, notável e significativo, origina-se da França”. Liderados pelos então docentes da Universidade de Estrasburgo, Marc Bloch e Lucien Febvre, esse grupo de historiadores fundou a revista Annales d’historie économique et sociale, em 1929, dando inicio assim à, como diz Burke no título de seu livro, A Revolução Francesa da Historiografia.

1 comentário em “A Escola dos Annales (1929 – 1989): A Revolução Francesa da Historiografia – Peter BurkeAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *