A Declaração de Independência dos Estados Unidos –  Thomas Jefferson

A Declaração de Independência dos Estados Unidos – Thomas Jefferson

Os principais trechos da Declaração de Independência

Um texto que permanece vivo graças sobretudo ao estilo literário de seu principal redator, Thomas Jefferson, que conseguiu condensar uma ideia admirável de forma sucinta e elegante.

A Independência dos Estados Unidos foi um processo lento e complexo que reuniu as 13 colônias norte-americanas no Congresso Continental, no qual os interesses regionais puderam se unificar contra o inimigo comum, a coroa britânica. As primeiras iniciativas do Congresso ainda eram de negociação. Diante da intransigência inglesa, contudo, redigiu-se em 1776 um documento que reconhecia a autonomia com relação à Inglaterra, a “Declaração de Independência dos Estados Unidos”.

O texto tinha inicialmente a finalidade de divulgar essa decisão para a população norte-americana e o mundo, definindo claramente que as relações com a metrópole eram de guerra. Nas primeiras leituras em cidades e vilas das colônias recém-emancipadas, a “Declaração” foi celebrada com clamor – mas nos cinquenta anos seguintes ficaria praticamente esquecida, até que Abraham Lincoln a brandisse novamente nas lutas pelas causas sociais nos Estados Unidos.

Dentro e fora daquele país, a “Declaração” incentivou movimentos de independência e contribuiu para as causas dos direitos humanos e civis. Hoje, é considerada uma das três Cartas da Liberdade nos Estados Unidos, exibida com orgulho ao lado da Constituição e da Carta de Direitos Civis (Bill of Rights) nos Arquivos Nacionais.

 A Declaração de Independência dos Estados Unidos -  Thomas Jefferson Thomas Jefferson


Os principais trechos da Declaração de Independência

Um texto que permanece vivo graças sobretudo ao estilo literário de seu principal redator, Thomas Jefferson, que conseguiu condensar uma ideia admirável de forma sucinta e elegante.

A Independência dos Estados Unidos foi um processo lento e complexo que reuniu as 13 colônias norte-americanas no Congresso Continental, no qual os interesses regionais puderam se unificar contra o inimigo comum, a coroa britânica. As primeiras iniciativas do Congresso ainda eram de negociação. Diante da intransigência inglesa, contudo, redigiu-se em 1776 um documento que reconhecia a autonomia com relação à Inglaterra, a “Declaração de Independência dos Estados Unidos”.

O texto tinha inicialmente a finalidade de divulgar essa decisão para a população norte-americana e o mundo, definindo claramente que as relações com a metrópole eram de guerra. Nas primeiras leituras em cidades e vilas das colônias recém-emancipadas, a “Declaração” foi celebrada com clamor – mas nos cinquenta anos seguintes ficaria praticamente esquecida, até que Abraham Lincoln a brandisse novamente nas lutas pelas causas sociais nos Estados Unidos.

Dentro e fora daquele país, a “Declaração” incentivou movimentos de independência e contribuiu para as causas dos direitos humanos e civis. Hoje, é considerada uma das três Cartas da Liberdade nos Estados Unidos, exibida com orgulho ao lado da Constituição e da Carta de Direitos Civis (Bill of Rights) nos Arquivos Nacionais.

 A Declaração de Independência dos Estados Unidos -  Thomas Jefferson Thomas Jefferson

1 comentário em “A Declaração de Independência dos Estados Unidos – Thomas JeffersonAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *