A Confraria dos Espadas – Rubem Fonseca

A Confraria dos Espadas – Rubem Fonseca

O prazer e a morte são o tema dos oito contos deste livro. Todos têm personagens que, de um modo ou outro, vão atrás de sua “pequena morte”, expressão francesa que designa o orgasmo. E, mesmo quando ninguém morre, é como se assistíssemos a uma variante qualquer do ato de morrer. Mestre absoluto no controle do ritmo narrativo, Rubem Fonseca pratica a arte de gerar expectativas e surpresas, de direcionar a história para o clímax desejado. O americano Tomas Pynchon fez uma síntese do que significa ler o autor de “A Confraria dos Espadas”: “Cada livro dele não é só uma viagem que vale a pena: é uma viagem de algum modo necessária.”

A Confraria dos Espadas – Rubem FonsecaO prazer e a morte são o tema dos oito contos deste livro. Todos têm personagens que, de um modo ou outro, vão atrás de sua “pequena morte”, expressão francesa que designa o orgasmo. E, mesmo quando ninguém morre, é como se assistíssemos a uma variante qualquer do ato de morrer. Mestre absoluto no controle do ritmo narrativo, Rubem Fonseca pratica a arte de gerar expectativas e surpresas, de direcionar a história para o clímax desejado. O americano Tomas Pynchon fez uma síntese do que significa ler o autor de “A Confraria dos Espadas”: “Cada livro dele não é só uma viagem que vale a pena: é uma viagem de algum modo necessária.”

1 comentário em “A Confraria dos Espadas – Rubem FonsecaAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *