A Batalha por Moscou: A Operação Tufão e o Início da Derrocada de Hitler – David Stahel

A Batalha por Moscou: A Operação Tufão e o Início da Derrocada de Hitler – David Stahel

Em outubro de 1941, Hitler deu início à Operação Tufão, a ofensiva alemã a fim de tomar Moscou e retirar a União Soviética da guerra. Como último recurso para evitar as graves consequências que uma campanha de inverno poderia acarretar, Hitler mobilizou 72 divisões alemãs, quase dois milhões de soldados e três dos quatro grupamentos alemães de tanques Panzer, obtendo, assim, grandes vitórias em Viazma e Briansk – duas das maiores batalhas da 2ª Guerra Mundial.

O trabalho de David Stahel, um relato inovador da Operação Tufão, se vale tanto do ponto de vista de oficiais do alto-comando alemão como o de soldados individuais, revelando que, apesar do sucesso no campo de batalha e ao contrário do que se convencionou afirmar, o quadro mais amplo do esforço de guerra alemão se encontrava num momento muito mais delicado. As esperanças da Alemanha de uma vitória definitiva dependiam do sucesso da ofensiva de outubro, mas as severas condições do outono e a teimosa resistência do Exército Vermelho garantiram que a tomada de Moscou fosse tudo, menos certa.

Em outubro de 1941, Hitler deu início à Operação Tufão, a ofensiva alemã a fim de tomar Moscou e retirar a União Soviética da guerra. Como último recurso para evitar as graves consequências que uma campanha de inverno poderia acarretar, Hitler mobilizou 72 divisões alemãs, quase dois milhões de soldados e três dos quatro grupamentos alemães de tanques Panzer, obtendo, assim, grandes vitórias em Viazma e Briansk – duas das maiores batalhas da 2ª Guerra Mundial. 
 
O trabalho de David Stahel, um relato inovador da Operação Tufão, se vale tanto do ponto de vista de oficiais do alto-comando alemão como o de soldados individuais, revelando que, apesar do sucesso no campo de batalha e ao contrário do que se convencionou afirmar, o quadro mais amplo do esforço de guerra alemão se encontrava num momento muito mais delicado. As esperanças da Alemanha de uma vitória definitiva dependiam do sucesso da ofensiva de outubro, mas as severas condições do outono e a teimosa resistência do Exército Vermelho garantiram que a tomada de Moscou fosse tudo, menos certa.
Links Retirados
Links Retirados

1 comentário em “A Batalha por Moscou: A Operação Tufão e o Início da Derrocada de Hitler – David StahelAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *