71 contos de Primo Levi – Primo Levi

71 contos de Primo Levi – Primo Levi

Depois de se tornar mundialmente famoso com os livros É isto um homem? (1947) e A trégua (1963), nos quais denunciava as atrocidades que viveu nos campos de concentração nazistas, Primo Levi surpreendeu seus leitores ao publicar, em 1966, o volume de contos intitulado Histórias naturais. Sob o pseudônimo de Damiano Malabaila, o escritor italiano passava da literatura de testemunho para o campo da ficção científica e do conto fantástico, rompendo o pacto autobiográfico dos dois primeiros livros.
Em 1971, Levi lançou – dessa vez sem recorrer ao pseudônimo – nova coletânea de contos, que desenvolviam alguns temas do volume anterior. Vício de forma veio confirmá-lo como um dos principais escritores da segunda metade do século XX, além de reforçar o aspecto mais propriamente ficcional de sua obra.
Finalmente, em 1981, Levi publicou o seu terceiro livro de contos, Lilith, dessa vez entremeando narrativas fantásticas e relatos autobiográficos, como se quisesse reiterar que as duas coisas andavam juntas e se complementavam. De fato, o sobrevivente de Auschwitz usa a imaginação para sondar as perspectivas deste mundo: a possibilidade de um colapso ambiental, a mercantilização total da vida, a mistura entre corpo e máquina, a emergência da realidade virtual, a indistinção entre humano e não-humano.

71 contos de Primo Levi - Primo LeviDepois de se tornar mundialmente famoso com os livros É isto um homem? (1947) e A trégua (1963), nos quais denunciava as atrocidades que viveu nos campos de concentração nazistas, Primo Levi surpreendeu seus leitores ao publicar, em 1966, o volume de contos intitulado Histórias naturais. Sob o pseudônimo de Damiano Malabaila, o escritor italiano passava da literatura de testemunho para o campo da ficção científica e do conto fantástico, rompendo o pacto autobiográfico dos dois primeiros livros.
Em 1971, Levi lançou – dessa vez sem recorrer ao pseudônimo – nova coletânea de contos, que desenvolviam alguns temas do volume anterior. Vício de forma veio confirmá-lo como um dos principais escritores da segunda metade do século XX, além de reforçar o aspecto mais propriamente ficcional de sua obra.
Finalmente, em 1981, Levi publicou o seu terceiro livro de contos, Lilith, dessa vez entremeando narrativas fantásticas e relatos autobiográficos, como se quisesse reiterar que as duas coisas andavam juntas e se complementavam. De fato, o sobrevivente de Auschwitz usa a imaginação para sondar as perspectivas deste mundo: a possibilidade de um colapso ambiental, a mercantilização total da vida, a mistura entre corpo e máquina, a emergência da realidade virtual, a indistinção entre humano e não-humano.

1 comentário em “71 contos de Primo Levi – Primo LeviAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *